Decisão

Bolsonaro demite presidente da Petrobras e anuncia general para comandar estatal; saiba quem assume

Divulgação ocorreu nesta noite de sexta-feira, 19 de fevereiro, mesmo dia em que o chefe do executivo alertou que teria mudanças.

O presidente da República Jair Bolsonaro afirmou que que substituirá o atual presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, pelo general Joaquim Silva e Luna. O comunicado foi feito nesta sexta-feira, 19 de fevereiro, por rede social.

 O general da reserva do Exército Brasileiro, foi Ministro da Defesa entre 26 de fevereiro de 2018 e 1 de janeiro de 2019, no governo do ex-presidente Michel Temer.

General Joaquim Silva e Luna, novoBolsonaro anuncia o novo presidente da Petrobras.
General Joaquim Silva e Luna, novo presidente da Petrobras. Foto: Divulgação

A publicação informa que o governo decidiu indicar o senhor Joaquim Silva e Luna para cumprir uma nova missão, como conselheiro de administração e presidente da Petrobras, após o encerramento do ciclo, superior a dois anos, do atual presidente, senhor Roberto Castello Branco.

Confira na íntegra o comunicado:

“O governo decidiu indicar o senhor Joaquim Silva e Luna para cumprir uma nova missão, como conselheiro de administração e presidente da Petrobras, após o encerramento do ciclo, superior a dois anos, do atual presidente, senhor Roberto Castello Branco”, disse o presidente.

Bolsonaro não chegou a escrever nada ao publicar a imagem, apenas inseriu a imagem do Ministério de Minas e Energia.

Leia também:
Bolsonaro sobre aumento de preço do combustível: “alguma coisa vai acontecer na Petrobras nos próximos dias”

Alerta

Em evento em Sertânia (PE), também nesta sexta-feira, Bolsonaro tinha afirmado que haveria mudança na Petrobras.

“Isso vai contrabalançar este aumento excessivo da Petrobras, mas eu não posso interferir, nem iria interferir [na estatal]. Se bem que alguma coisa vai acontecer na Petrobras nos próximos dias, tem que mudar alguma coisa, vai acontecer”, complementou.

O presidente afirmou que o reajuste anunciado hoje pela estatal, de 10% sobre gasolina e 15% no diesel segue os preços internacionais e não depende dele.

“A bronca vem sempre para cima de mim, só que a Petrobras tem autonomia. Petrobras tem garantia e autonomia para aumentar os combustíveis”, argumentou.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal