Abastecimento

Para levar mais água ao Agreste, Compesa entrega mais um poço do Sistema Adutor de Tupanatinga

O novo equipamento tem 240 metros de profundidade e capacidade produtiva de 10 litros de água por segundo.

Com a conclusão de uma etapa importante de testes, a Compesa habilitou mais um poço do Sistema Adutor dos Poços de Tupanatinga que vai levar mais água ao Agreste. O novo equipamento tem 240 metros de profundidade e capacidade produtiva de 10 litros de água por segundo.

Os serviços de perfuração, limpeza, desinfecção e desenvolvimento para produção de água foram finalizados em janeiro. Esse é o oitavo poço perfurado da bateria de 20 poços tubulares profundos com entrega programada até o final desse ano. Até o final do primeiro semestre serão 14 perfurados.

O investimento no projeto de perfuração dos poços é da ordem de R$ 12 milhões. Os poços serão distribuídos em três baterias, captando água do aquífero Tacaratu, que fica situado na Bacia Sedimentar de Jatobá, no município de Ibimirim, Sertão do Moxotó.

Ver mais: 

>> Paulista e Compesa fazem parceria para ajudar famílias em situação de extrema pobreza

>> Compesa distribui caixas d’água para clientes; saiba como receber e quem tem direito

>> Compesa aumenta rodízio de água em cidades do Grande Recife; veja calendário

A expectativa é captar uma vazão total de 200 l/s para atendimento de 180 mil pessoas nas cidades de Tupanatinga, Águas Belas, Itaíba, Iati e Buíque, localizadas no Agreste do estado.

O Sistema Produtor dos Poços de Tupanatinga, um investimento total de R$ 53 milhões, é mais uma obra estruturadora pensada pelo Governo do Estado para dar funcionalidade às tubulações já assentadas da Adutora do Agreste.

O diretor Técnico e de Engenharia da Compesa, Flávio Figueiredo, explica que, além dos poços, outros serviços estão incluídos no projeto completo.

“Além da perfuração dos poços, a obra contempla a implantação de cerca de 60 quilômetros de adutoras, seis estações elevatórias e dois reservatórios elevados que possibilitará transportar a água por gravidade. A adutora terá a função de interligar o Sistema Adutor dos Poços de Tupanatinga à Adutora do Agreste, sendo o ponto de interligação no município de Tupanatinga”, explica.

O empreendimento levará segurança hídrica aos municípios da região Agreste que sofrem com ciclos de seca severa e que, se não fosse o esforço do Governo de Pernambuco, ainda estariam sem previsão da chegada da água da transposição.

Da redação do Portal com informações da Compesa

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal