Confinamento

Governador petista da Bahia avalia toque de recolher, após avanço do coronavírus

De acordo com a Secretaria de Saúde da Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 1,7 mil novos casos com 63 mortes.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou nesta terça-feira (16) que avalia decretar toque de recolher por conta do avanço da pandemia de Covid-19 no estado. Um decreto de toque de recolher seria para “evitar o pior”, com o colapso do sistema de saúde e a falta de vagas para doentes.

De acordo com a Secretaria de Saúde da Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 1,7 mil novos casos com 63 mortes.

“Vamos, sim, adotar medidas restritivas para outras atividades e, inclusive, analisamos a possibilidade, se mantiver ao longo dessa semana essas mesmas taxas, de implementarmos o toque de recolher em todo o estado da Bahia para evitar o pior”, disse o governador.

Ver mais: 

>> Governador da Bahia questiona no STF regras de importação e distribuição de vacinas contra a Covid-19

>> Governador da Bahia rechaça fim da prisão disciplinar de Policiais e Bombeiros e recorre ao STF

>> Governador da Bahia Rui Costa (PT): ‘Governo Bolsonaro não tem planejamento’

O governador disse que terá reunião com prefeitos na União de Prefeitos da Bahia (UPB), quando esse “passo para trás” será discutido. O prefeito de Salvador, Bruno Reis, estará presente.

“Vou propor que o governo do estado, junto com as prefeituras, dê um passo atrás no funcionamento de várias atividades econômicas. Não podemos ter atividades essenciais sendo comprometidas enquanto as pessoas se acham no direito de fazer aglomeração e farra”, afirmou.

Números

No estado, 74% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de adultos estão ocupados. No total, já foram registrados mais de 635 mil casos em território baiano.

Quase 11 mil pessoas morreram, de acordo dados oficiais atualizados na tarde desta terça.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal