Decisão

Justiça tranca inquérito contra William Bonner e Renata Vasconcellos no caso Flávio Bolsonaro

Os dois apresentadores da Rede Globo foram alvo de notícia-crime protocolada pela defesa do senador Flávio Bolsonaro.

A juíza Maria Tereza Donatti, do 4° Juizado Especial Criminal do Rio de Janeiro, trancou inquérito policial contra os apresentadores do Jornal Nacional, William Bonner e Renata Vasconcellos, da Rede Globo. A acusação foi aberta pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática.

Os âncoras do Jornal Nacional (JN) foram alvo de notícia-crime protocolada pela defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), que alegou descumprimento à decisão judicial que proibiu a emissora de exibir documentos relacionados ao caso das “rachadinhas”.

A censura foi decretada em setembro pela juíza Cristina Serra Feijó, da 33ª Vara Cível do Rio, que alegou risco de dano à “imagem” de Flávio Bolsonaro caso as peças fossem veiculadas pela TV Globo. A decisão foi mantida pelo desembargador Fábio Dutra, da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio.

Em outubro, o ministro Ricardo Lewandowski mandou o tribunal fluminense julgar o caso envolvendo a emissora.

Ver mais: 

>> Bolsonaro chama William Bonner de ‘canalha’ e ‘sem vergonha’

>> Brasileiro confia mais em Bolsonaro do que em Bonner, aponta pesquisa

>> Polícia do RJ intimou Bonner e Renata Vasconcellos a depor no Caso Queiroz

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal