Democracia

Justiça de SP determina reativação dos canais do YouTube do site Terça Livre

No início de fevereiro os perfis na plataforma foram suspensos por violar as regras da plataforma de vídeo.

Na última sexta-feira, 12 de fevereiro, o Tribunal de Justiça de São Paulo determinou que o Google reative os canais do YouTube do Site Terça Livre. No início de fevereiro os perfis na plataforma foram suspensos por violar as regras da plataforma de vídeo.

As páginas são administradas pelo apoiador do presidente Bolsonaro Allan dos Santos. O comunicador é investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) pela disseminação de fake news e organização de atos antidemocráticos.

De acordo com informações, a decisão da Justiça sobre o retorno dos canais à comunidade foi solicitada pelo Juiz Mathias Coutro. Segundo Coutro, o cancelamento das contas é “desproporcional” e viola “a garantia constitucional de liberdade de expressão e de informação.

“A simples exclusão das contas se revela medida por demais drástica. Observa-se, por fim, que não há dano nenhum à recorrida, dada a reversibilidade dos efeitos desta decisão”, concluiu Coltro.

Leia também:
>>>Facebook tira do ar a página conservadora ‘Direita Pernambuco’

Cancelamento

Na noite da última quarta-feira, 3 de fevereiro, a plataforma Youtube removeu o canal  do site Terça Livre. O meio de comunicação do jornalista Allan dos Santos, chegou a ter mais de 1 bilhão de seguidores já tinha sido notificado duas vezes pelo YouTube por violar regras da plataforma.

Em uma matéria publicada no site do Terça Livre, o meio de comunicação informou que o YouTube também apagou outro canal de comunicação e, que em breve, vai divulgar novas informações.

“Talvez essa seja a maior porrada que a gente já tomou em termos de censura. Não podemos dizer que estamos surpresos com o que aconteceu”, lamentou Italo Lorenzon um dos fundadores do Terça Livre.

O jornalista Allan dos Santos é alvo de investigações da PF sobre o iquérito das fake news do STF. Segundo informações da Folha de São Paulo, o comunicador teve a sua conta do Twitter suspensa em 2020.

Confira a matéria do Site Terça Livre: 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal