Alta

Pernambuco tem o maior crescimento industrial do Brasil em 2020

O Estado teve alta de 3,7% no ano, número quase 20 vezes maior que o do segundo colocado, o Rio de Janeiro, com 0,2%. Já a média do Brasil teve um recuo de -4,5% na produção.

As ações do Governo de Pernambuco para proteger os setores econômicos no enfrentamento à pandemia causada pelo coronavírus vêm confirmando bons resultados. Na produção industrial, Pernambuco registrou o maior crescimento do país em 2020, com 3,7%.

Para se ter ideia da performance do Estado no ranking, o resultado marca quase 20 vezes o crescimento do segundo colocado, o Rio de Janeiro, com 0,2%. O terceiro lugar ficou com Goiás, com 0,1%. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com recorte setorial, a produção pernambucana foi puxada pela fabricação de produtos de borracha e de material plástico, que teve crescimento de 11,5%; e da indústria alimentícia, que apresentou alta de 9,7%.

Vale a pena lembrar que esses dois setores foram muito demandados durante a pandemia. Durante o ano, Pernambuco chegou a apresentar cinco meses consecutivos de alta na produção industrial, com mais de um setor se posicionando como maior crescimento do Brasil.

Ainda de acordo com o levantamento, que mede a produção industrial em 15 estados do país, apenas esses três apresentaram crescimento.

Ver mais: 

>> Governo de Pernambuco e Uber formam parceria para levar idosos à vacinação, de graça; saiba como

>> Nos 200 anos do TJPE, Paulo Câmara ressalta importância do Judiciário

Os principais recuos ficaram com o Espírito Santo (-13,9%), Ceará (-6,1) e São Paulo (-5,7%). A média nacional também fechou com números negativos, marcando queda de -4,5%.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Geraldo Julio, esse resultado não apareceu por acaso.

“Os números só consolidam as medidas implementadas pelo Governo do Estado de não paralisar as atividades industriais durante a pandemia, incluindo o fortalecimento da cadeia de distribuição e o direcionamento de parte da atividade para novas demandas. Logo que a crise se instalou, o Governo de Pernambuco intensificou o diálogo com todos os setores da indústria para tentar mitigar as consequências negativas na economia e poder enfrentar o que apareceria”, explica.

Também segundo o IBGE, na comparação com dezembro de 2019, na série sem ajuste sazonal, a indústria pernambucana cresceu 8,3%, também superando a média nacional, de 8,2%. Vale a pena frisar que dos 15 estados pesquisados, 13 tiveram resultados positivos em dezembro do ano passado. Rio de Janeiro (-3,9%) e Goiás (-3,5%) foram os locais que apontaram os recuos no mês.

“Sempre tivemos um olhar, tanto no governo quanto na Prefeitura, de que os agentes econômicos precisavam se fortalecer e se diversificar para sustentar momentos de retração pontuais. Vamos continuar trabalhando para manter o crescimento de Pernambuco nesse sentido e sempre buscando alternativas que melhorem o ambiente de negócio e que favoreça a atração de novos investimentos para solo local”, completa Geraldo Julio.

Da redação do Portal com informações do Governo de Pernambuco

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal