Campanha

Eleições 2022: “O Lula disse que preciso colocar o bloco na rua”, diz Haddad

“Vamos começar a fazer agendas nos fins de semana, claro que com precauções devido à pandemia.”

Depois que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sinalizou que, caso o Supremo Tribunal Federal (STF), não restitua os direitos políticos para que ele concorra as eleições em 2022, o PT defenderá que o Fernando Haddad como candidato da legenda, o petista Fernando Haddad disse que Lula o aconselhou a começar a rodar o Brasil como pré-candidato ao próximo pleito presidencial.

Segundo informações do jornal O Globo, Haddad afirmou que Lula disse que o político precisa se movimentar para a disputa do próximo pleito.

“O Lula me disse que não há mais tempo e preciso colocar o bloco na rua.”

Além dessa declaração, o petista, que foi candidato a presidente da República no pleito de 2018 também declarou que vai começar a fazer agendas nos fins de semana, tomando todos os cuidados com à Covid-19.

Fernando Haddad foi ao segundo turno das eleições presidenciais em 2018 com o atual chefe do executivo nacional. Na época, Bolsonaro era o então candidato a presidente do Brasil e levou o segundo turno com 46,03% dos votos.

Leia também:
>>>Caso não possa concorrer, Lula sinaliza que Haddad será candidato a presidente em 2022

Eleições 2018

Como Lula foi condenado na Lava-Jato nos casos do tríplex e do sítio de Atibaia, ele está inelegível no momento. Nos próximos meses o Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar se o ex-juiz Sérgio Moro foi parcial no julgamento, como a defesa de Lula indica. Caso as condenações sejam anuladas o ex-presidente pode se candidatar.

Haddad confirmou que Lula terá apoio de todo o partido caso suas condenações sejam anuladas. Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão, afirmou que não vai se candidatar caso o ex-presidente esteja elegível e entre na disputa no próximo ano. A expectativa é que o STF julgue os processos ainda no primeiro semestre de 2020.

Em 2018, Fernando Haddad foi escolhido como o nome para representar o PT, pois Lula já estava inelegível. Entretanto o candidato perdeu no segundo turno para Bolsonaro, atual presidente do Brasil. Haddad teve 44,87% dos votos válidos, o que totaliza 47.038.963 de votos.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal