Afirmação

Renato Antunes afirma que oposição fiscalizará todas as promessas do PSB

Em seu primeiro discurso o vereador cobrou do líder do executivo a entrega do tão comentado choque de gestão, que tinha ficado para ser anunciado em janeiro.

Na reunião de abertura dos trabalhos legislativos da Câmara do Recife, o vereador Renato Antunes (PSC), líder da oposição, mostrou o tom adotado pelo bloco oposicionista nesta legislatura.

Se de um lado o parlamentar anunciou que buscará diálogo com o executivo, do outro, mostrou que vai cobrar e acompanhar todas as promessas de campanha do prefeito João Campos.

“Com todo respeito, senhor prefeito, nós vamos cobrar que se cumpra o que foi prometido e sempre que precisar vamos trazer à memória tudo que foi dito durante as período eleitoral. Inclusive, cobrar o choque de gestão, que foi prometido à cidade do Recife. Cadê o choque? Prometeu que iria ser entregue no mês de janeiro, mas a já entramos em fevereiro e o povo aguarda uma resposta. O seu antecessor fez um choque de gestão que custou R$78. Espero que o plano de austeridade seja apresentado e aconteça”, pontuou Renato Antunes.

Renato lembrou diversas das promessas de campanha do prefeito em áreas como gestão pública, educação, saúde e incentivo à iniciativa privada, ressaltando o papel de fiscalização da Câmara Municipal.

“O povo quer escolas que funcionem e que sejam bem equipadas. Também quer posto de saúde bem equipados, equipes de saúde que atendam de forma humanizada. O papel da oposição será cobrar e fiscalizar com lealdade”, disse Antunes.

Ver mais:

>> Renato Antunes deve permanecer líder da oposição na Câmara do Recife

>> Renato Antunes e Tadeu Calheiros são eleitos líder e vice da Oposição na Câmara do Recife

>> Renato Feder descarta convite para o Ministério da Educação e pasta segue sem titular

De acordo com ele, é preciso que o Poder Executivo também esteja aberto às contribuições dos parlamentares.

“A Bíblia diz que é sábio aquele que sabe ouvir, porque na multidão dos conselhos há sabedoria”, afirmou. “Por isso, queria, prefeito, dar-te um conselho: escute quando necessário. Escute o rico, mas também o pobre. Escute os jovens, mas também os mais experientes. Escute a sua base, mas seja sábio em escutar a oposição”.

O vereador, que durante diversas vezes em seu primeiro mandato criticou a subserviência da Câmara Municipal ao executivo, cobrou que a atual legislatura restabeleça a independência da Casa José Mariano.

“Aos meu pares, é fundamental que sejamos um poder independente, como indica a nossa Constituição. Não podemos aceitar que outros poderes interfiram em nosso funcionamento, nas decisões que são tratadas e discutidas aqui. Nosso patrão é o povo, isso precisa ficar muito claro”, acrescentou Renato.

Renato Antunes adotou um tom pragmático ao comentar as diferenças políticas presentes na Câmara do Recife. Com a vice-liderança do vereador Tadeu Calheiros (Podemos), e demonstrou que vai dialogar com todos os 11 parlamentares que são oposição à gestão do PSB.

 “Aqui temos distintas correntes, posicionamentos muitas vezes antagônicos, uma rica pluralidade. Visões de direita, outras de esquerda; pensamentos conservadores, e alguns mais progressistas. Entendo que os debates ideológicos são importantes, mas o tempo urge. Tenho certeza de que o povo lá fora está muito mais preocupado com os serviços que devem ser entregues que com o que entendemos de forma ideológica”, finalizou Antunes.

Da redação do Portal com informações da Assessoria de Renato Antunes

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal