Falecimento

Idoso de 83 anos morre em Manaus um dia depois de receber a vacina de Oxford/AstraZeneca

O cidadão foi imunizado na última sexta-feira, 29 de janeiro. Após a morte, a família comuniciou ao Distrito de Saúde da cidade que informou ao Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE).

A Prefeitura de Manaus, no Amazonas, notificou o Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE) a ocorrência de evento adverso grave depois da morte de uma idoso de 83 anos que foi vacinado com a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford com a farmacêutica AstraZeneca. Segundo informações, o senhor foi imunizado na última sexta-feira, 29 de janeiro.

Para justificar o caso, a prefeitura de Manaus emitiu uma nota afirmando que após o falecimento do idoso a família comunicou ao Distrito de Saúde da cidade que, segundo a gestão municipal, imediatamente informou ao CRIE que, juntamente com outras equipes, deu início ao procedimentos indicados para o caso.

“Não podemos atribuir nenhum evento adverso à vacina até que a investigação do caso esteja concluída. A notificação é feita para acompanhamento e como estratégia para avaliar a segurança das vacinas”, disse a chefe da Divisão de Imunizações da Secretaria Municipal de Saúde, Isabel Hernandes.

Mesmo com o caso ocorrido na cidade a Prefeitura de Manaus também informou que o calendário de vacinação continua sem alteração.

Conforme divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), de ontem, 29/1 até o próximo dia 3/2, a vacinação está ocorrendo das 9h às 16h em cinco pontos de atendimento, apenas para idosos de 80 anos e mais”, disse a nota divulgada no último sábado.

Leia também:
>>>Vacinas da AstraZeneca chegam ao Brasil

Chegada dos imunizantes no Brasil

O voo procedente da Índia que trouxe 2 milhões de vacinas da AstraZeneca contra a covid-19 ao Brasil chegou por volta das 17h30 no Aeroporto Internacional de São Paulo, localizado em Guarulhos.Vacinas, Vacinas da AstraZeneca chegam ao BrasilVacinas, Vacinas da AstraZeneca chegam ao Brasil

Para o recebimento da carga, estão presentes no local os ministros da Saúde Eduardo Pazuello, das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e das Comunicações, Fábio Faria. De lá, as vacinas serão encaminhadas para o Rio de Janeiro.

A carga vinda da Índia foi transportada em voo comercial da companhia Emirates. Após os trâmites alfandegários, seguirá em aeronave da Azul para o Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio.

De acordo com a Fiocruz, assim que chegarem à instituição, as vacinas passarão por checagem de qualidade e segurança, além de rotulagem, com etiquetagem das caixas com informações em português.

A previsão é que esse processo seja realizado até manhã de sábado (23) por equipes treinadas em boas práticas de produção. As vacinas devem ser liberadas para distribuição no período da tarde.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal