Remuneração

Prefeitura do Recife realiza primeiro pagamento do ano a servidores

São R$ 230 milhões injetados na economia do município, montante que chega num momento desafiador da economia, tanto no cenário nacional como local.

A Prefeitura do Recife, nesta sexta-feira, 29 de janeiro, realiza o pagamento da primeira folha do ano de 2021. O pagamento é referente aos cerca de 39 mil servidores ativos e inativos (aposentados e pensionistas) da administração direta e indireta da estrutura municipal.

São R$ 230 milhões injetados na economia do município, montante que chega num momento desafiador da economia, tanto no cenário nacional como local.

Com uma população de aproximadamente 1 milhão e 600 mil pessoas e com uma média 4 pessoas por família, o pagamento da folha da Prefeitura do Recife acaba impactando diretamente cerca de 10% da população.

“A economia já vinha de um processo muito delicado de recuperação e retomada. Com a pandemia esse cenário complicou bastante e manter em dia o pagamento da folha foi um dos compromissos da gestão com o objetivo de manter a economia local aquecida”, explica o secretário executivo de Administração, Diego Rocha.

Leia mais:
>>> Prefeitura do Recife inicia obras em 12 áreas de morro

Sobre o orçamento – Com uma projeção orçamentária para 2021 (Lei Orçamentária Anual – LOA) de R$ 6,1 bilhão, o pagamento da folha corresponde hoje a 47,52% do orçamento municipal, estando abaixo do limite legal permitido, que é de 54% do comprometimento do orçamento.

A formação do orçamento do município conta com fontes diversas na sua composição, entre elas captação de recursos de agentes internos e externos, operações de crédito, transferências, convênios, além da cobrança de tributação de competência do Município, como é o caso o IPTU, ITBI e o ISS.

Lei Aldir Blanc

A Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, anunciou a prorrogação do prazo de prestação de contas, para projetos aprovados e em execução, pela Lei Aldir Blanc – LAB, no âmbito do município.

O objetivo é permitir melhores condições para o cumprimento das demandas, aos tantos profissionais que encontraram apoio na LAB, além de um caminho de volta à produção cultural, em meio aos tantos desafios impostos pela pandemia.

A capital pernambucana habilitou todas as 471 propostas válidas inscritas para executar os recursos da lei, a partir dos dois mecanismos previstos para municípios: o repasse de verbas destinadas à manutenção de espaços culturais e o edital para fomento à produção cultural.

Da redação do Portal com informações da Prefeitura do Recife

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal