Posicionamento

Eduardo da Fonte: “Retomada do Auxílio Emergencial é necessária e urgente”

O parlamentar é autor do PL 2550/20, que garante o benefício enquanto durar a pandemia do coronavírus no Brasil.

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) saiu em defesa da extensão do pagamento do auxílio emergencial. O parlamentar é autor do PL 2550/20, que garante o benefício enquanto durar a pandemia do coronavírus no Brasil. O pleito também é defendido por governadores e secretários de saúde, que chegaram a enviar uma carta ao Congresso Nacional pedindo a prorrogação do auxílio emergencial.

“O auxílio foi a diferença na vida de milhões de famílias, foi o que salvou essas pessoas da miséria. Precisamos garantir que o fantasma da fome não volte a assombrar o nosso país. É hora de retomar o pagamento do auxílio emergencial e criar o Renda Brasil”, defende Eduardo da Fonte.

Segundo o IPEA, mais de 2 milhões de brasileiros viveram exclusivamente com o auxílio emergencial durante a pandemia do coronavírus. Eduardo da Fonte também é autor do PL 3023/20, que cria um programa social e permanente de distribuição de renda e pode servir como base para o Renda Brasil.

Leia também:
>>>Projeto de Eduardo da Fonte quer prorrogar o auxílio emergencial

Solicitação

Uma emenda do deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) aumenta para 50% do salário mínimo a renda familiar per capita para que idosos e deficientes possam receber o BPC.

A proposta do deputado amplia o programa e pode beneficiar mais de 500 mil pessoas. No fim do ano passado, o governo federal limitou o benefício a quem recebe 25% do salário mínimo por pessoa em uma família.

“Nosso povo atravessa um momento muito difícil e precisamos ter responsabilidade. O Estado brasileiro não pode deixar desamparados os idosos e as pessoas com deficiência, justamente as mais vulneráveis de nossa sociedade”, afirma Eduardo da Fonte.

O parlamentar indica que os recursos para ampliar o programa pode ter como origem o aumento de 20% para 25% da Contribuição Sobre o Lucro Líquido de bancos e instituições financeiras. Com o ajuste, seria possível arrecadar cerca de R$ 4,25 bilhões, valor quase oito vezes maior do que o necessário para ampliar o BPC.

Eduardo da Fonte propõe ainda que o restante arrecadado seja destinado para criar o Renda Brasil.

Da redação do Portal com informações da assessoria do deputado Eduardo da Fonte 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal