Dados

Despesas de R$ 15 milhões são de todos os orgãos do Poder Executivo e não só de Bolsonaro

Nesta semana, um site de notícias publicou uma planilha com os gastos do governo com alimentos e bebidas. Internautas passaram a comentar os valores e, nas redes sociais, surgiu um boato de que o presidente era o responsável por gastar o valor sozinho.

Depois que o Portal Metrópoles publicou uma planilha com as despesas do Governo Federal com alimentos e bebidas no ano passado, internautas passaram a comentar os valores e, nas redes sociais, surgiu um boato de que Jair Bolsonaro era o responsável por gastar R$ 15 milhões em leite condensado. Mas, a informação se torna equivocada, pois os gastos com o produto é de todos orgãos do Poder Executivo no ano passado e, não só do chefe da nação brasileira.

De acordo com o veículo, o governo federal gastou R$ 1,8 bilhão na compra de mantimentos, o que representaria um aumento de 20% na comparação com 2019. Além disso, o veículo deu exemplos dos produtos, entre eles os R$ 15,6 milhões em leite condensado.

Do valor total, R$ 14,2 milhões foram gastos do Ministério da Defesa e utilizados na alimentação do efetivo de todas as Forças Armadas. De acordo com a Pasta, são cerca de 370 mil pessoas.

Já o restante dos valores utilizados na compra de leite condensado veio dos ministérios da Educação (R$ 1 milhão), da Justiça (R$ 327 mil) e da Saúde (R$ 61 mil).

Com informações do Site Pleno News

Explicação

O secretário de Comunicação Institucional do governo federal, Felipe Pedri, comentou a reportagem sobre as compras de produtos alimentícios efetuadas em 2020 por todos os órgãos do Executivo.

A matéria sobre as compras foi publicada pelo Metrópoles no último domingo (24), após o assunto virar o tema mais comentado do Twitter na terça-feira (26).

“A pior mentira é a mais perto da verdade, é neste sentido que parte do jornalismo brasileiro ludibriou a população ao sugerir gastos com alimentação como supérfluos, direcionando o ataque diretamente à figura do presidente. Os gastos com alimentação competem a uma extensa lista de servidores do Exército e até de programas assistenciais do governo”, postou o secretário.

 

Ver mais:

>> Governo Bolsonaro gastou R$ 34,2 milhões com chicletes, pizzas e refrigerantes

De acordo com o levantamento do (M)Dados, com base no Painel de Compras atualizado pelo Ministério da Economia, no último ano, todos os órgãos do Executivo pagaram mais de R$ 1,8 bilhão em alimentos, um aumento de 20% em relação a 2019.

Em 2020, os órgãos federais gastaram R$ 15 milhões na compra de leite condensado, R$ 5 milhões com uvas passas e R$ 2 milhões em chicletes. Pizzas e refrigerantes também fizeram parte do cardápio do ano, com débito de R$ 32,7 milhões aos cofres da União.

Nas redes sociais, o assunto viralizou e ficou entre os mais comentados do Twitter nesta terça-feira (26). O principal? Leite condensado, frequentemente associado ao presidente Jair Bolsonaro, depois que ele admitiu apreciar o doce com pão.

Apesar dos inúmeros memes com o rosto do chefe do Executivo, os R$ 15 milhões gastos com o ingrediente, como diz a própria reportagem, se referem ao uso de toda a administração federal.

Na esfera pública, também houve grande repercussão. Senadores e deputados protocolaram, nesta terça, uma representação no Tribunal de Contas da União (TCU) contra a Presidência da República.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal