Vergonha

Vídeo: Em evento, Temer, Sarney, FHC e Doria se atrapalham e passam vexame

Depois da cerimônia, o ex-candidato a prefeito de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL/SP), criticou e debochou do momento constrangedor.

Em um evento do Governo de São Paulo sobre a vacinação contra à Covid-19, os ex-presidentes do Brasil Sarney e Temer passaram uma vergonha. O governador de São Paulo pediu para que os ex-presidentes fizessem o “V da vitória, o V da vacina”. No momento de tirar a foto com Doria e Fernando Henrique Cardoso, que estavam participando presencialmente da solenidade, os políticos se atrapalharam e precisaram de ajuda para fazer o sinal.

Confira o vídeo:

Depois da solenidade, o ex-candidato a prefeito de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL/SP), criticou e debochou do momento constrangedor. O político chamou de cena contrangedora e patética.

“Poucas vezes vi uma cena tão constrangedora e patética. “V” de Vergonha Alheia”, disparou Boulos.

O vídeo e as fotos do evento repercutiram nas redes sociais e opositores também criticaram o ato.

“Os ex-presidentes, que estão pedindo para todos ficarem em casa, abrem mão das regalias que têm como ex-presidentes? Ou vão seguir dando lição de moral, enquanto os outros pagam a conta? A live de Doria, Sarney, Temer e FHC só serviu para dar mais raiva. Abram mão das mamatas!”, afirmou Janaina Paschoal.

Leia também:
>>>Novo pedido de impeachment é protocolado contra Doria

Recusa

Dilma Rousseff (PT), ex-presidente do Brasil, recusou o convite do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), para tomar a vacina contra a Covid-19 produzida pelo Instituto Butantan com a farmacêutica chinesa Sinovac, a Coronavac.

Doria convidou todos os ex-presidentes desde a redemocratização (1988) para a imunização antecipada, com exceção do atual mandatário, Jair Bolsonaro (sem partido).

Dilma foi convidada para ser vacinada no dia 25 de janeiro, em Porto Alegre (RS), onde mora. Em nota, a petista agradeceu o convite, mas disse ter o dever de recusá-lo, “por razões éticas e de justiça”.

A ex-presidente defendeu que seja respeitado o Plano Nacional de Imunização, que, neste momento, prevê a vacinação dos trabalhadores da área da saúde que estão na linha de frente da luta contra a Covid-19, além dos idosos que vivem em asilos e do grupo de idosos brasileiros mais expostos ao risco de adoecer gravemente ou morrer.

“O Plano Nacional de Vacinação deve ser respeitado e, se é certo que a vacinação já começou, não há montante de vacinas disponível para que eu, agora, seja beneficiada. É inaceitável ‘furar a fila’, que deve ser estritamente respeitada por todos os brasileiros.”

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal