Pedido

Presidente dos EUA vai pedir quarentena a passageiros internacionais

Joe Biden pediu ainda o uso de máscaras em transportes entre os estados.

O presidente norte-americano, Joe Biden, assinou decreto na quinta-feira (21) para requerer que passageiros internacionais de viagens aéreas façam quarentena ao chegarem aos Estados Unidos (EUA). Biden orientou as agências do país a implementarem rapidamente uma obrigação federal de uso de máscaras em transportes entre os estados.Presidente, Presidente dos EUA vai pedir quarentena a passageiros internacionaisPresidente, Presidente dos EUA vai pedir quarentena a passageiros internacionais

O decreto de Biden diz que, “na medida do possível”, viajantes aéreos precisam cumprir as orientações do CDC [Centro de Controle e Prevenção de Doenças] em relação a viagens internacionais, “incluindo períodos recomendados de autoquarentena”, mas não explica como isso será aplicado.

O decreto também orienta as agências dos EUA a manterem conversas com o Canadá e México em relação a “protocolos de saúde pública para postos de entrada por terra”, incluindo a implementação de diretrizes do CDC. Quase todas as viagens não essenciais nas fronteiras terrestres dos EUA com o Canadá e México foram suspensas até 21 de fevereiro.

Ver mais: 

>> Joe Biden toma posse como presidente dos EUA em evento virtual

>> Papa Francisco envia carta para Biden pedindo para que o presidente promova reconciliação no país

>> Joe Biden anuncia retorno dos EUA ao Acordo de Paris

Posse

Joe Biden assumiu na última quarta-feira (20) como o 46º presidente dos Estados Unidos em uma cerimônia com limitações provocadas pela pandemia do novo coronavírus e com segurança reforçada, após o ataque ao Capitólio no início do mês. Acompanhado pela vice-presidente Kamala Harris eles tomaram posse às 12h (14h no horário de Brasilia). Joe Biden, Joe Biden toma posse como presidente dos EUA em evento virtualJoe Biden, Joe Biden toma posse como presidente dos EUA em evento virtual

Devido à pandemia, a cerimônia de posse do democrata terá poucos convidados e não terá público, ao contrário do que tradicionalmente ocorre.

A equipe de transição de Biden já previa um evento limitado devido à covid-19, que nos Estados Unidos matou mais de 400 mil pessoas, mas o ataque ao Capitólio no dia 6 de janeiro fez com que a prefeitura de Washington reforçasse a segurança da cidade. Na tarde ontem, 25 mil membros da Guarda Nacional aguardavam a chegada de Biden, mais que o dobro do efetivo de cerimônias passadas.

A posse de Biden e Kamala Harris não terá desfile, multidões ou baile, mas estão previstos atos virtuais e televisionados para compensar a falta de público. O ex-presidente, Donald Trump, não compareceu à posse e será substituído pelo vice, Mike Pence.

Da redação do Portal com informações da Agência Brasil

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal