Declaração

Filha biológica de Flordelis diz ter pago R$ 5 mil para a irmã matar o pastor Anderson

A declaração foi feita pela própria Simone dos Santos em uma audiência realizada nesta sexta-feira, 22 de janeiro.

A filha biológica da deputada federal Flordelis afirmou ter dado R$ 5 mil à sua irmã Marzy Teixeira para matar o pastor Anderson do Carmo. A declaração foi feita pela própria Simone dos Santos em uma audiência realizada nesta sexta-feira, 22 de janeiro. Segundo informações, Simone justifica que fez o pedido por não suportar os assédios sexuais por parte do pai, Anderson.

A filha de Flordelis está presa desde o mês de agosto do ano passado, tendo sob acusação o envolvimento no crime. Simone disse que os assédios começaram no ano de 2012, depois que mesma foi diágnosticada com câncer.

Simone disse que Anderson se utilizava do fato de que ele pagava o tratamento para subordiná-la.

“Dei R$ 5 mil para Marzy. Disse que [eu] não aguentava mais. Pedi para ela me ajudar. Disse que estava passando por maus momentos. Não havia um plano. Só estava desesperada. Todos os dias ele subia ao meu quarto de manhã e à noite. Mas eu nem acreditava que ela teria coragem de fazer isso de fato. Entreguei a ela o dinheiro e depois não soube de mais nada”, disse Simone.

Leia também:
>>>Deputada Flordelis aparece de tornozeleira eletrônica em ato político

“Ele sempre demonstrou [interesse], mas começou a dar a entender [isso] em 2012, quando ele começou a pagar meu tratamento. Ele falava para eu olhar para ele com carinho. Disse que, se eu não andasse na cartilha dele, ele não pagaria meu tratamento”, ressaltou.

De acordo com testemunhas, Simone e o pastor Anderson foram namorados antes de o líder religioso assumir um compromisso com a deputada flordelis. A filha da deputada nega as afirmações.

Com informações do Site Pleno News

Presença da deputada Flordelis

Na última quarta-feira, 20 de janeiro, a deputada Flordelis participou de uma ato de apoio à candidatura do deputado federal Arthur Lira na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados. A parlamentar do Rio de Janeiro, estava usando uma tornozeleira eletrônica por ordem da Justiça.

A deputada não conversou com a imprensa e, segundo informações, os outros parlamentares evitaram ser registrados ao lado de Flordelis.

A parlamentar é ré no processo que investiga os responsáveis pelo assasinato do pastor Anderson do Carmo. Em depoimento, a deputada, que era esposa do líder religioso, adimitiu que sabia do plano de executar o marido. A oarlamentar também negou qualquer envolvimento no caso.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal