Decisão

Temer decide não ‘furar fila’ da vacina e entra no campo diplomático por insumos com a China

O ex-presidente foi chamado à pedido de empresários e integrantes do governo paulista.

O ex-presidente Michel Temer (MDB) entrou em campo na negociação diplomática para ajudar a liberar insumos da China para a produção das vacinas Coronavac e de Oxford no Brasil.

Temer foi chamado à pedido de empresários e integrantes do governo paulista e chegou a ligar para o ex-embaixador chinês no Brasil durante o seu governo, Li Jinzhang, na terça-feira (19).

A assessoria de imprensa do ex-presidente confirmou a ligação e acrescentou que ele fez questão de comunicar a ligação ao atual embaixador da China em Brasília, Yang Wanming. Os dois também devem conversar em breve sobre o assunto.

Ver mais:

>> Temer: ‘Bolsonaro se descontrolou um pouco. Mas há tempo de consertar’

>> Michel Temer, réu em dois processos, foi autorizado pela Justiça a sair do Brasil para Missão Humanitária

Fila para vacinação

O ex-presidente também tomou a decisão e afirmou que não pretende “furar a fila” e se vacinar antes junto a outros ex-presidentes da República com a Coronavac.

Segundo assessores, o emedebista já avisou a decisão a Doria, que organiza um evento para vacinar ex-presidentes, em uma tentativa de reforçar a segurança da vacina. Temer, que tem 80 anos, vai esperar para se vacinar quando seu grupo for chamado.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal