Desejo

Papa Francisco envia carta para Biden pedindo para que o presidente promova reconciliação no país

Posse do novo presidente americano aconteceu na última quarta-feira, 20 de janeiro.

Na última quarta-feira, 20 de janeiro, o Papa Francisco enviou um mensagem para o novo presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden, pedindo para que o novo chefe da nação americana promova a reconciliação do povo norte-americano e que tenha o cuidado com mais vulneráveis.

“Em um momento no qual a grave crise que a nossa família humana enfrenta pede respostas de longo prazo e unidas, peço que as suas decisões sejam guiadas pela preocupação para a construção de uma sociedade caracterizada pela autêntica justiça e liberdade, junto ao respeito infalível dos direitos e da dignidade de cada pessoa, especialmente, os mais pobres, os vulneráveis e aqueles que não têm voz.”

Na documento enviado para Biden, o chefe da Igreja Católica disse que reza para que Deus guie seus esforços para favorecer a compreensão, a reconciliação e paz nos Estados Unidos e em todos os países do mundo.

Leia também:
>>>Papa Francisco diz que mundo precisa de vacina para o coração em 2021

Declaração

O Papa Francisco disse que 2021 será “um bom ano” se as pessoas cuidarem umas das outras e salientou que, além de uma vacina contra o coronavírus, o mundo precisa de uma “vacina para o coração”.Papa, Papa Francisco diz que mundo precisa de vacina para o coração em 2021Papa, Papa Francisco diz que mundo precisa de vacina para o coração em 2021

“Não é bom conhecer muitas pessoas e muitas coisas se não tomarmos conta delas. Este ano, enquanto esperamos pela recuperação e novos tratamentos, não negligenciemos os cuidados. Porque, além da vacina para o corpo, precisamos da vacina para o coração, que é o cuidado. Será um bom ano se cuidarmos dos outros”, disse.

As palavras do Papa foram lidas numa homilia pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, durante a Missa de Ano Novo, dedicada à “solenidade de Maria Santíssima Mãe de Deus”, que foi celebrada hoje no Vaticano.

O Papa Francisco foi impedido de presidir a esta missa e também às vésperas de 31 de dezembro de 2020, por causa de uma dor ciática, segundo o porta-voz da Santa Sé, Matteo Bruni.

Jorge Bergoglio deixou, no entanto, a homilia escrita para que o Cardeal Parolin pudesse ler as suas palavras aos poucos participantes e meios de comunicação social que puderam estar na Basílica de São Pedro, no Vaticano, devido às medidas preventivas para evitar a propagação do coronavírus.

A missa foi celebrada sem os fiéis e numa basílica vazia.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal