Imunização

Fernando de Noronha inicia vacinação de profissionais de saúde

Na ocasião, 30 idosos com mais de 75 anos que moram na ilha receberam a primeira dose da vacina.

Os profissionais de saúde e idosos acima de 75 anos do Arquipélago de Fernando de Noronha começaram a ser vacinados nesta terça-feira (19.01) contra a Covid-19. Após Pernambuco receber, ontem (18.01), o primeiro lote dos imunizantes, o Governo do Estado enviou à ilha 380 doses da CoronaVac – Instituto Butantan, que contemplarão 190 pessoas.

 

Entre elas, está Dandara Matias Guedes, de 31 anos, a primeira noronhense vacinada da ilha. Ela atua como coordenadora de vigilância sanitária e está na linha de frente da Covid-19 desde o início da pandemia, tendo contribuído para testagens em massa e investigações epidemiológicas.
 
“Agora, com a chegada da vacina, poderemos ter um pouco mais de tranquilidade e esperança no amanhã. O governador Paulo Câmara assumiu o compromisso de resguardar a saúde de todos os pernambucanos, disponibilizando a vacina para as diversas regiões do Estado. Estou muito feliz e emocionado em saber que os noronhenses, começando pelos profissionais de saúde, serão vacinados e vão poder, pouco a pouco, voltar à normalidade que tanto sonhávamos”, comemorou o administrador de Fernando de Noronha, Guilherme Rocha.
 
O gestor destacou que a imunização dos idosos será feita em domicílio, com a equipe de unidade de saúde da família (USF) visitando a casa de cada um deles para aplicar a vacina. Como a administração de Noronha recebeu as duas doses previstas para serem tomadas por pessoa, ele reforçou que, durante os 21 dias de espera até a segunda dose, as vacinas serão armazenadas adequadamente na ilha.
Leia também:
 
Para Dandara, ser a primeira ilhéu a receber a vacina confere a ela uma sensação de dever cumprido.
“Desde março, a gente está na luta atrás de pessoal, fazendo prevenção, conscientizando e cuidando das pessoas. A sensação é muito boa, mas ainda não acabou. A gente continua na luta contra o novo coronavírus”, disse a coordenadora de vigilância sanitária, reforçando que as pessoas precisam continuar colaborando, com a utilização de máscaras e álcool em gel, para que Fernando de Noronha se mantenha sem casos graves.

Ações

 Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o Governo de Pernambuco, por meio da administração distrital de Fernando de Noronha, adotou medidas para conter o avanço da doença na ilha. Entre elas, um plano de contingência, envolvendo o treinamento e contratação de profissionais de saúde, compra de equipamentos médico-hospitalares, instalação de leitos emergenciais e distribuição de máscaras para os moradores. Decretou lockdown, com o fechamento de todos os serviços e atividades não essenciais (inclusive as praias), com regras rígidas para os que puderam continuar funcionando.
 
A reabertura da Ilha ao turismo aconteceu em setembro, após cinco meses de fechamento, mas apenas para visitantes que testaram positivo anteriormente, com apresentação de exames e novos protocolos de entrada.
Em outubro, seguiu-se a segunda fase, na qual Noronha reabriu para todos, mediante apresentação de teste negativo para a doença. Na ilha, foram registrados até o momento 349 casos de Covid-19, sendo 268 casos em Noronha e 81 casos importados. Desse total, 342 pessoas já estão curadas e sete permanecem em quarentena. Nenhum óbito ou caso mais grave foi registrado no arquipélago.


Da redação do Portal com informações do Governo de Pernambuco 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal