Imunização

Fernando de Noronha inicia vacinação de profissionais de saúde

Na ocasião, 30 idosos com mais de 75 anos que moram na ilha receberam a primeira dose da vacina.

Os profissionais de saúde e idosos acima de 75 anos do Arquipélago de Fernando de Noronha começaram a ser vacinados nesta terça-feira (19.01) contra a Covid-19. Após Pernambuco receber, ontem (18.01), o primeiro lote dos imunizantes, o Governo do Estado enviou à ilha 380 doses da CoronaVac – Instituto Butantan, que contemplarão 190 pessoas.

 

Entre elas, está Dandara Matias Guedes, de 31 anos, a primeira noronhense vacinada da ilha. Ela atua como coordenadora de vigilância sanitária e está na linha de frente da Covid-19 desde o início da pandemia, tendo contribuído para testagens em massa e investigações epidemiológicas.
 
“Agora, com a chegada da vacina, poderemos ter um pouco mais de tranquilidade e esperança no amanhã. O governador Paulo Câmara assumiu o compromisso de resguardar a saúde de todos os pernambucanos, disponibilizando a vacina para as diversas regiões do Estado. Estou muito feliz e emocionado em saber que os noronhenses, começando pelos profissionais de saúde, serão vacinados e vão poder, pouco a pouco, voltar à normalidade que tanto sonhávamos”, comemorou o administrador de Fernando de Noronha, Guilherme Rocha.
 
O gestor destacou que a imunização dos idosos será feita em domicílio, com a equipe de unidade de saúde da família (USF) visitando a casa de cada um deles para aplicar a vacina. Como a administração de Noronha recebeu as duas doses previstas para serem tomadas por pessoa, ele reforçou que, durante os 21 dias de espera até a segunda dose, as vacinas serão armazenadas adequadamente na ilha.
Leia também:
 
Para Dandara, ser a primeira ilhéu a receber a vacina confere a ela uma sensação de dever cumprido.
“Desde março, a gente está na luta atrás de pessoal, fazendo prevenção, conscientizando e cuidando das pessoas. A sensação é muito boa, mas ainda não acabou. A gente continua na luta contra o novo coronavírus”, disse a coordenadora de vigilância sanitária, reforçando que as pessoas precisam continuar colaborando, com a utilização de máscaras e álcool em gel, para que Fernando de Noronha se mantenha sem casos graves.

Ações

 Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o Governo de Pernambuco, por meio da administração distrital de Fernando de Noronha, adotou medidas para conter o avanço da doença na ilha. Entre elas, um plano de contingência, envolvendo o treinamento e contratação de profissionais de saúde, compra de equipamentos médico-hospitalares, instalação de leitos emergenciais e distribuição de máscaras para os moradores. Decretou lockdown, com o fechamento de todos os serviços e atividades não essenciais (inclusive as praias), com regras rígidas para os que puderam continuar funcionando.
 
A reabertura da Ilha ao turismo aconteceu em setembro, após cinco meses de fechamento, mas apenas para visitantes que testaram positivo anteriormente, com apresentação de exames e novos protocolos de entrada.
Em outubro, seguiu-se a segunda fase, na qual Noronha reabriu para todos, mediante apresentação de teste negativo para a doença. Na ilha, foram registrados até o momento 349 casos de Covid-19, sendo 268 casos em Noronha e 81 casos importados. Desse total, 342 pessoas já estão curadas e sete permanecem em quarentena. Nenhum óbito ou caso mais grave foi registrado no arquipélago.


Da redação do Portal com informações do Governo de Pernambuco 

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal