Pedido

Eduardo da Fonte solicita prioridade para caminhoneiros em vacinação contra o coronavírus

O parlamentar destaca a importância dos profissionais para o deslocamento das pessoas e transporte de alimentos, equipamentos médicos e hospitalares, além de itens de necessidades básicas.

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) defendeu prioridade para caminhoneiros e profissionais de cargas e passageiros na vacinação contra o coronavírus. A solicitação foi enviada ao presidente da República e foi levada ao parlamentar pelo presidente do PP em Trindade, Zé Capacete, e pela deputada estadual Roberta Arraes (PP).

Eduardo da Fonte destaca a importância dos profissionais para o deslocamento das pessoas e transporte de alimentos, equipamentos médicos e hospitalares, além de itens de necessidades básicas.

“Nosso país tem o transporte rodoviário como principal meio de escoamento de cargas. São profissionais que trabalham duro e garantem o funcionamento e abastecimento do Brasil. Temos que olhar para essas pessoas com mais atenção” afirmou Eduardo da Fonte.

Leia também:
>>>Eduardo da Fonte aciona TCU contra reajuste nos planos de saúde

Aumento

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) acionou o Tribunal de Contas da União (TCU) para realizar auditoria e apurar possíveis irregularidades e a legalidade do reajuste nos preços dos planos de saúde, que podem ficar até 35% mais caros neste ano.

“Mais uma vez, grandes operadoras tentam empurrar para o consumidor final um reajuste abusivo. As planilhas com os custos para o cálculo do reajuste são nebulosas e foram escondidas pelas operadoras quando notificadas pelo Procon no ano passado. Precisamos jogar luz sobre esses reajustes e barrar qualquer prática abusiva que só prejudica a população”, explicou Eduardo da Fonte.

O parlamentar tem histórico de trabalho em defesa do consumidor e fiscalização da Saúde. Eduardo da Fonte é autor do Projeto de Lei 1970/20, que amplia o controle da Agência Nacional de Saúde Suplementar sobre o setor e aparece como alternativa para barrar os aumentos abusivos nos preços dos planos de saúde.

Entenda mais sobre a suspensão do reajuste em 2020

Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) suspendeu, por 120 dias, os reajustes dos contratos de todos os tipos de planos de saúde (individual/familiar e coletivos – por adesão e empresariais).

De acordo com a ANS, haverá aferição e incorporação de impactos posteriormente, bem como a forma de recomposição dos reajustes para manutenção do equilíbrio dos contratos de planos de saúde.

Da redação do Portal com informações da assessoria do deputado Eduardo da Fonte 

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal