Pandemia

Cidade de Faro, no estado do Pará, entra em colapso por falta de oxigênio

Nas últimas 24 horas, cerca de seis pessoas morreram por conta da Covid-19. A cidade de Faro fica na divisa com o estado do Amazonas.

No Brasil, a Covid-19 tem avançado cada vez mais. No estado do Pará, por exemplo, pelo menos seis pessoas morreram nas últimas 24 horas por asfixia na cidade de Faro. Os dados foram divulgados pela prefeitura do município e, de acordo com informações, a realidade do local é de colapso com falta de oxigênio, leitos e medicamentos para os pacientes que estão com a Covid-19

De acordo com o jornal Estadão, a situação mais preocupante é na comunidade de Nova Maracanã. A cidade vem solicitando ajuda para transferir pacientes que estão apresentando um estado grave. Os doentes precisam de espaços em Unidades de Tratamento Intensivo. De acordo com a matéria, as cidades vizinhas de Terra Santa, no Pará e Nhamundá (AM) também estão sofrendo com a falta de estrutura e com demanda de infectados no Sistema de Saúde.

O colapso no sistema de saúde vem atingindo fortemente a região Norte de Brasil. Na semana passada, a cidade de Manaus, no Amazonas, sofreu com a falta de oxigênio nas unidades de saúde destinadas ao tratamento da Covid-19. Famosos. A crise de saúde no Amazonas chamou atenção de diversos meios de comunicação no Brasil e em diversos países do mundo.

Colapso no Amazonas

O governador do estado do Amazonas, Wilson Lima, disse em entrevista, que o Governo Federal tem sido um grande parceiro no combate à Covid-19 no Estado. Na conversa, o gestor estadual também apontou como causas do colapso na rede pública de saúde, a postura da população e das empresas que fornecem o oxigênio para as unidades hospitalares. Lima também disse que o Amazonas “se preparou em tudo o que era possível”.

“Não adianta só um ente fazer a sua parte se toda a sociedade não estiver envolvida nesse processo, vai ser enxugar gelo. A gente vai estar o tempo todo abrindo leitos hospitalares e o tempo todo esses leitos vão estar sendo ocupados”, afirmou o governador do Amazonas. “Veja o que aconteceu agora, em relação às festas clandestinas. As pessoas ali na balada, bebendo, usando às vezes o mesmo copo, aquele copo que passa de boca em boca, e aí essa pessoa acaba levando o vírus para sua casa”, afirmou.

Leia também:
>>>João Amoêdo pede Impeachment de Bolsonaro depois do colapso no Amazonas

O governador também disse em entrevista ao Site Metrópoles, que tomou medidas contra as empresas que fornecem o oxigênio para as unidades hospitalares de Manaus. O gestor quer que os mesmos sejam responsabilizados.

“O estado do Amazonas se preparou em tudo aquilo que era possível. Eu recebi o comunicado de que faltaria oxigênio efetivamente, que as empresas não teriam condições de abastecer na quantidade que a gente necessitava, durante a madrugada. E disseram que dali cinco horas teria hospital sem abastecimento”, disparou.

Vacinação em Pernambuco

Começou nesta terça-feira, 19 de janeiro, em Pernambuco, a vacinação dos profissionais de saúde contra a Covid-19. O fato ocorreu na unidade com maior número de leitos exclusivos para casos do novo coronavírus, o Hospital de Referência à Covid-19 Unidade Boa Viagem (antigo Hospital Alfa). O Hospital conta atualmente com 1.309 funcionários, sendo 1.225 aqueles que atuam na assistência direta nas enfermarias e UTIs.

Prestigiando o ato, o governador Paulo Câmara agradeceu a todos os profissionais de saúde que estão na linha de frente na unidade desde o início da pandemia, se dedicando a salvar vidas.

“Temos ainda uma longa trajetória, mas estamos muito felizes por tudo que conseguimos avançar até este momento, onde iniciamos uma nova fase com a vacinação. Pernambuco está pronto para cumprir todas as etapas com o planejamento que já fizemos e, ao mesmo tempo, com toda determinação que temos para cuidar das pessoas como estamos fazendo desde o início dessa pandemia”, disse Paulo Câmara.

A vacina chegou ao Recife na noite da segunda-feira, 18 de janeiro, e a campanha foi iniciada logo em seguida.

“A distribuição das vacinas está ocorrendo e, até às 14h de hoje, todas as Gerências Regionais de Saúde já terão recebido a vacina. Esse processo começou, mas não podemos descuidar em nenhum momento. Vamos usar máscara, manter o distanciamento social e a população pode ter certeza que não vamos descansar enquanto não cumprirmos as etapas do Plano Nacional de Imunização”, concluiu o governador.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal