Recife

Prefeito João Campos lança Plano Recife Vacina

Vacinação na cidade começa imediatamente após a chegada das doses. Primeiras pessoas vacinadas serão profissionais da linha de frente e idosos em instituição permanente.

“O Recife fez o dever casa e está pronto para começar a vacinar hoje”. Com essas palavras, que trazem esperança na virada contra o coronavírus, o prefeito João Campos lançou, em cerimônia transmitida pela internet, o Plano Recife Vacina, com as ações de infraestrutura, logística e segurança necessárias para a vacinação da covid-19. Com a chegada prevista de 67 mil doses para a cidade, hoje, o suficiente para vacinar 33,5 mil pessoas, a Prefeitura do Recife iniciará a vacinação pelos profissionais de saúde da linha de frente da covid-19, além de idosos que residem em Instituições de Longa Permanência e os trabalhadores destas instituições.

“Neste primeiro momento, serão vacinadas as pessoas que trabalham com a saúde e estão na linha de frente de combate a pandemia e os idosos que estão nas instituições de longa permanência e pessoas com deficiências severas que também estão em instituições específicas. Após esse momento, a gente aguarda que o Ministério mande mais vacinas, para que o segundo módulo do Recife seja ativado com nove centros de vacinação, 65 salas, três drive-thrus em pontos diferentes da cidade para que a gente possa vacinar o quanto antes toda a nossa população. No Recife, ninguém vai furar fila, não vai haver privilégio, vamos seguir as recomendações dos grupos prioritários com cadastro 100% digital através do Conecta Recife, quem não puder fazer esse cadastro de maneira digital, haverá pontos em toda a cidade para cadastro nas instituições, farão o cadastramento e vão garantir que todos e todas terão acesso a vacinação”, disse o prefeito.

Prefeito João Campos, Prefeito João Campos lança Plano Recife Vacina
A secretária de Saúde do Recife Luciana Albuquerque participou do lançamento e detalhou o processo de imunização no Recife. Fotos: Rodolfo Loepert

“Nós recebemos as vacinas Coronavac, 67 mil doses, que já são as duas doses da vacina, então imunizaremos 33,5 mil pessoas. A segunda dose será realizada a partir dos 14 dias da administração da primeira dose. Iniciaremos a primeira etapa, o módulo 1, com treze equipes volantes, pelas características de quem vai ser vacinado, para que as pessoas não precisem sair do local onde trabalham ou onde vivem”, disse.

Com a chegada de mais doses e a possibilidade de ampliar o público, para a 1ª fase do Governo Federal, aberto para os idosos acima de 75 anos, a Prefeitura do Recife passará a dispor de 65 salas de vacinação em nove pontos espalhados pela cidade.

Os pontos de vacinação estarão localizados no Compaz Dom Helder Câmara, Coque; Escola Mário Melo, no bairro de Campo Grande; Escola Nilo Pereira, em Casa Amarela; Compaz Miguel Arraes, na Caxangá; Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro; Escola Miguel Arraes de Alencar, na Estância; Ginásio Geraldão, na Imbiribeira; Escola Nadir Colaço, na Macaxeira; e UPA-E Fernando Figueira, no Ibura. Os pontos do drive-thru serão no Parque da Macaxeira, Geraldão e Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Com o aumento das doses enviadas pelo Ministério da Saúde, o Plano tem a capacidade de estender a quantidade de salas para mais de 200 em um total de 26 pontos. Esse formato permite a manutenção do funcionamento da Saúde Básica, com as 114 Unidades de Saúde da Família servindo de retaguarda para a vacinação.

A Prefeitura do Recife já dispõe de toda a estrutura disponível para a vacinação de toda a população prevista para a primeira fase, estimada em 165 mil pessoas. Tanto nos insumos, como as seringas, como na capacidade de armazenamento e refrigeração.

“É importante desde o princípio a gente destacar que desde o primeiro dia do mandato, o prefeito João Campos colocou para a gente essa prioridade, que a gente tinha que superar essa etapa, e aí com o governo e todas as secretarias e toda a Prefeitura mobilizada, a gente iniciou o processo de coleta de opiniões, de ideias, de recursos. Até que, a medida que as determinações do Ministério da Saúde foram avançando, num processo de intensificação, a gente abriu a Sala de Situação cujo principal objetivo é exatamente facilitar a comunicação e agilidade entre todas as equipes.

Desde o princípio, a gente focou em prover soluções adequadas para todos os seguimentos da população”

AGENDAMENTO – A vacina será aplicada via agendamento prévio, com a confirmação do enquadramento nos critérios para a vacinação. O agendamento estará disponível em formato digital e também em pontos físicos que serão divulgados ainda está semana. Para realizar o cadastramento, será necessários documento com foto e comprovante de residência, uma vez que a vacina disponibilizada pelo Recife Vacina está disponível para os moradores da cidade.

SEGURANÇA – A Prefeitura do Recife montou um esquema de segurança para o armazenamento, transporte e centros de vacinação, que envolverá a presença de cerca de 70 agentes de segurança, da Guarda Municipal, CTTU e Polícia Militar.

Veja Mais

>>>Vacinas devem chegar a Pernambuco na noite desta segunda-feira

Vacinas chegam a Pernambuco 

O Governo de Pernambuco vai iniciar nesta segunda-feira (18.01) a distribuição das mais de 270 mil doses da vacina CoronaVac – contra o novo coronavírus – aos municípios assim que cheguem ao Estado.

A previsão é que essas doses iniciais sejam recebidas em Pernambuco às 19h40 de hoje, de acordo com informações da Superintendência do Ministério da Saúde. Em 24 horas, as doses deverão chegar às 12 Gerências Regionais de Saúde (GERES), responsáveis por encaminhar as vacinas aos postos de saúde dos municípios. A ação de distribuição envolve uma operação com cinco mil profissionais do efetivo da Secretaria de Defesa Social (SDS), incluindo servidores das Polícias Militar, Civil e Científica e do Corpo de Bombeiros Militar. Inicialmente cerca de R$ 1 milhão será investido na iniciativa, envolvendo escolta, logística, mapeamento e policiamento nas rotas, além de viaturas e insumos.

Sob a coordenação da Secretaria Estadual de Saúde (SES) – por meio do Comitê Estadual de Vacinação, interligado ao Centro Integrado de Comando e Controle Regional da SDS (CICCR) – as doses entregues pela Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal ao Governo de Pernambuco (em deslocamento do Aeroporto do Recife), após inspecionadas e separadas, partirão com destino às 12 GERES do Estado.

Segundo o secretário estadual de Saúde, André Longo, na tarde desta segunda-feira haverá uma pactuação com os municípios para escolha dos grupos prioritários, que receberão essas primeiras doses.

“Essas vacinas vão atender, no primeiro momento, parte dos trabalhadores de saúde, algo em torno de 30%. Serão priorizados os que estão na linha de frente, atendendo à Covid-19. Além disso, estão incluídos idosos com mais de 60 anos em Instituições de Longa Permanência, como os asilos, além de deficientes internados em instituições e indígenas aldeados”, explicou Longo.

O Plano Nacional de Imunização (PNI) estabeleceu que o grupo prioritário 1 englobaria idosos com mais de 75 anos, indígenas aldeados, idosos com mais de 60 anos que moram em asilos e profissionais de saúde. Em Pernambuco, isso corresponde a 630 mil pessoas. Para garantir as duas doses a todos eles, seriam necessárias 1.260.000 vacinas. Como o Ministério da Saúde está enviando 270 mil doses para Pernambuco neste lote, não será possível atender o primeiro grupo prioritário por completo. Por isso, a nova recomendação do Ministério é que essas primeiras doses sejam destinadas a profissionais da saúde que atuem na ponta, idosos que vivem em asilos, pessoas com deficiência que vivam em instituições de longa permanência e indígenas aldeados.

Serão utilizados na logística de distribuição seis caminhões, sendo quatro refrigerados, adequados para longas distâncias. Os veículos não refrigerados não ensejam qualquer risco às vacinas, pois elas estão armazenadas em caixas térmicas a uma temperatura entre 4 a 8º, garantindo uma durabilidade de no mínimo 48 horas.

“Há um planejamento cuidadoso por parte de todos os órgãos envolvidos na operação. Isso visa garantir a segurança no transporte e armazenamento das vacinas, para que elas cheguem à população nas condições ideais, conforme o calendário de aplicação nos grupos prioritários. A Polícia Militar, dentro do seu escopo, tem toda a estrutura para fazer não só a segurança da logística desse transporte, mas também de onde vão ficar armazenadas as vacinas e os locais de vacinação. Teremos, assim, um apoio ostensivo das polícias nesse trabalho de presença nos locais”, ressaltou o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua.

Desde a última quarta-feira (13.01), as operativas da SDS já estão atuando na escolta dos carregamentos de seringas e agulhas, material que será utilizado nos postos de saúde para vacinar a população de Pernambuco. Essa operação serviu de teste para a logística das doses, de modo que a entrega ocorra de forma rápida e eficiente.

Veja Mais 

>>>Pernambuco espera receber no 1º lote cerca de 270 mil vacinas contra Covid-19

1° Lote de Vacinas em Pernambuco 

Pernambuco se prepara para receber a sua parte das doses da vacina CoronaVac que teve o uso emergencial aprovado neste domingo pela Anvisa.

O governador Paulo Câmara vai acompanhar do Recife a cerimônia de entrega das primeira doses da vacina contra a Covid-19, marcada para o início da manhã desta segunda-feira, 18 de janeiro, em São Paulo.

O Gabinete de Enfrentamento ao Novo Coronavírus do Estado estará mobilizado a partir das 7h, no Palácio do Campo das Princesas, para coordenar o início da imunização em Pernambuco.

Leia também:
>>> Anvisa aprova uso emergencial da CoronaVac e AstraZeneca no Brasil

A expectativa é que, das 4,3 milhões de doses que serão compartilhadas entre os estados brasileiros, Pernambuco receba, nesse primeiro lote, cerca de 270 mil vacinas que garantirão as duas doses da imunização para 129 mil pessoas, entre profissionais de saúde, idosos acima de 60 anos que vivem em asilos e indígenas aldeados.

Início da Vacinação do Brasil

A vacinação contra a covid-19 começa na próxima quarta-feira (20), às 10h, em todo o país, para os grupos prioritários. O anúncio foi feito neste domingo (17), pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante coletiva no Rio de Janeiro. Vacinação, Vacinação contra covid-19 começa na quarta-feira, anuncia PazuelloVacinação, Vacinação contra covid-19 começa na quarta-feira, anuncia Pazuello

Segundo o ministro, serão inicialmente 3 milhões de pessoas a serem vacinadas, com duas doses cada uma, totalizando 6 milhões de doses da CoronaVac, produzida pela empresa chinesa Sinovac e o Instituto Butantan. O uso emergencial da CoronaVac foi aprovado hoje (17) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O ministro abriu a coletiva se solidarizando com as famílias das vítimas e agradecendo aos profissionais de saúde na linha de frente da pandemia.

“Quero começar me solidarizando com cada família que perdeu um ente querido. Já passamos de 200 mil mortes em nosso país. E agradecer a todos os profissionais de saúde, que já salvaram mais de 7 milhões de pessoas vítimas da covid-19. Hoje o Brasil passa por um momento de grande avanço, esperança e conforto aos brasileiros, que aguardavam por esta notícia. Está dado o primeiro passo para a maior campanha de vacinação do mundo contra o coronavírus”, disse Pazuello.

O ministro afirmou que o importante é garantir a todos os estados as doses da vacina, em igualdade de condições, respeitando a questão da gravidade local.

“O Ministério da Saúde tem em mãos, neste instante, as vacinas, tanto do Butantan quanto da AstraZeneca [em parceria com a Fiocruz]. E nós poderíamos, num ato simbólico, ou numa jogada de marketing, iniciar a primeira dose em uma pessoa. Mas em respeito a todos os governadores, prefeitos e todos os brasileiros, o Ministério da Saúde não fará isso”, frisou o ministro.

Pazzuelo destacou que existe um pacto federativo histórico entre a União e os estados, que deverá ser respeitado, com a saúde da população colocada acima de tudo.

“Quebrar essa pactuação é desprezar a igualdade entre os estados e todos os brasileiros. É desprezar a lealdade federativa. Senhores governadores, não permitam movimentos políticos eleitoreiros se aproveitando da vacinação nos seus estados. O único objetivo, neste momento, tem que ser o de salvar mais vidas e não fazer propaganda própria”, destacou o ministro.

Em São Paulo, o governo estadual iniciou hoje a vacinação contra o novo coronavírus, imunizando uma enfermeira que trabalha na linha de frente contra o vírus.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal