Cobrança

Michele Bolsonaro reclama de live do presidente e sofre críticas na internet

"Live que não tem acessibilidade não merece curtida. Respeito (Carlos), pela comunidade surda", escreveu a primeira-dama em rede social. Ela também alfinetou o enteado Carlos Bolsonaro.

Na última quinta-feira, 14 de janeiro, a primeira-dama do Brasil, Michele Bolsonaro criticou a live feita por Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Na ocasião, a esposa do presidente, aproveitou e escreveu uma crítica para o enteado e vereador Carlos Bolsonaro.

No post com a live salva no perfil do presidente no Instagram Michele usou a tipografia em Caps Lock para para falar da live sem acessibilidade.

“LIVE QUE NÃO TEM ACESSIBILIDADE @jairmessiasbolsonaro não merece curtida. Respeito (Carlos) pela comunidade surda”, escreveu.

A transmissão ao vivo contou com a presença de uma tradutora de libras, mas no Instagram a profissional acabou sendo cortada por causa do formato da rede social. Já no Facebook e no YouTube é possível ver a tradutora.

Veja a live:

Além de criticar, o comentário da primeira-dama gerou uma polêmica na rede social. Apoiadores do presidente criticaram a ideia da esposa de Jair Bolsonaro.

Declaração

O presidente Jair Bolsonaro deu uma declaração polêmica na sexta-feira (15) em entrevista à Jovem Pan, onde afirmou que não precisa “ter esse trauma todo com a Covid”.

“Esse lockdown, esse isolamento causa muito mais morte, por depressão, por suicídio, por falta de emprego lá na frente do que a própria pandemia em si”, explicou o presidente.

O presidente afirmou que não poderia informar dados, pois estava sem uma lista oficial, mas que não era preciso toda preocupação com a Covid.

“Eu não tenho aqui os dados, o número de mortes por tipo de doença. A Covid tá mais lá embaixo. Então não tem por que ter esse trauma todo apenas preocupado com a Covid.”

Ver mais: 

>> Bolsonaro: “Essa de 50% é uma boa vacina ou não?”

>> Governo decreta sigilo de 100 anos da carteira de vacinação de Bolsonaro

>> Ministro Pazuello: “354 milhões de doses estão asseguradas em 2021”

CoronaVac

O presidente também chegou a questionar a CoronaVac, depois da divulgação do resultado global da vacina CoronaVac com uma taxa de 50,38%.

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse aos apoiadores, nea quarta-feira (13), que está “apanhando por causa da vacina” há quatro meses. O atual chefe do executivo também fez críticas ao resultado do imunizante. Segundo ele, as pessoas “estão vendo a verdade”.

“Essa de 50% é uma boa vacina ou não? O que eu apanhei por causa disso. Agora estão vendo a verdade. Eu estou há quatro meses apanhando por causa da vacina. Entre eu e a vacina tem a Anvisa. Eu não sou irresponsável. Não estou a fim de agradar quem quer que seja”, afirmou Bolsonaro.

A vacina CoronaVac vem sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa SinoVac. Atualmente, a pandemia do novo coronavírus já infectou mais de 8 milhões de brasileiros. Desse número, mais de 7 milhões já estão recuperados da doença e mais de 200 mil cidadãos perderam a vida para a doença.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal