Ajuda

Paulo Câmara: “Coloquei o estado de Pernambuco à disposição dos cidadãos amazonenses”

Governador de Pernambuco escreveu em rede social que entrou em contato com o governador Wilson Lima e disse que fará tudo que esteja ao alcance para ajudar os irmãos do Amazonas.

Paulo Câmara (PSB), governador de Pernambuco, foi até as redes sociais informar que falou com o governador do Amazonas, Wilson Lima. 

Em publicação que ocorreu na quinta-feira, 14 de janeiro, o chefe do executivo estadual de Pernambuco informou que fará tudo que esteja ao alcance para ajudar os irmãos do Amazonas a superar esse momento crítico da pandemia.

Socialista não chegou a dizer qual seria o tipo de ajuda a ser prestada. 

Ainda relatou que o estado de Pernambuco se encontra à disposição dos cidadãos amazonenses, nesse momento tão difícil.

“Falei há pouco com o governador Wilson Lima e coloquei o estado de Pernambuco à disposição dos cidadãos amazonenses, nesse momento tão difícil. Faremos tudo que esteja ao nosso alcance para ajudar os irmãos do Amazonas a superar esse momento crítico da pandemia”, escreveu Paulo Câmara.

Leia também:
>>> Após falta de oxigênio, Pazuello admite colapso no sistema de saúde de Manaus

Ministério da Saúde reconhece colapso em Manaus

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, falou na noite de quinta-feira (14) que a situação do sistema de saúde da cidade de Manaus, no Amazonas pode ser considerado em colapso com uma enorme quantidade de leitos e um aumento na letalidade.

Os hospitais da capital amazonense passaram a registrar falta de oxigênio disponível na quinta-feira (14), insumo indispensável para o atendimento dos pacientes com a Covid-19.

“O que caracteriza esse colapso é exatamente você não poder atender a fila e ter uma letalidade muito alta”, disse Pazuello, que participou de transmissão nas redes sociais ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

Pazuello afirmou que a situação equivale a registrada em abril, quando o sistema de saúde local também se viu incapaz de dar conta da demanda de atendimento.

“Já houve um colapso no atendimento em abril. Agora, nós estamos novamente em uma situação extremamente grave.”

O ministro da Saúde afirmou que normalizar o fornecimento de oxigênio para a cidade é a prioridade do governo federal neste momento.

 
 
 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal