Investimento

Grupo Americano vai investir R$ 3 bilhões no Complexo de Suape, em Pernambuco

Termelétrica à base de gás natural liquefeito vai gerar dois mil empregos entre a construção e a operação

Pernambuco está prestes a dar mais um passo estratégico rumo ao desenvolvimento econômico, acrescentando à sua matriz energética a operação de uma usina termelétrica de energia (UTE) à base de GNL (Gás Natural Liquefeito). O empreendimento, com investimento estimado de R$ 3 bilhões, será instalado na área do Complexo Industrial Portuário de Suape, e deverá gerar dois mil empregos, entre a construção e a operação. O projeto inclui ainda a instalação de um terminal de regaseificação em Suape, além da implantação de aproximadamente 8km de dutovias entre o terminal gás e a usina termoelétrica.

Estão à frente do empreendimento, a CH4 Energia – desenvolvedora de projetos no setor energético –  em sociedade com a empresa norte americana New Fortress Energy, fundada em 2014 e, atualmente, com um valor de mercado estimado em U$ 7,38 bilhões. A empresa atua em países como Jamaica, Porto Rico, México e Nicarágua nos ramos de transporte de Gás Natural Liquefeito (GNL), infraestrutura, terminais de regaseificação, usinas de energia e soluções em pequena escala. Também desenvolve atualmente um terminal de GNL na Irlanda, para fornecimento a clientes industriais.

Em média, 30% do investimento deverá sair do empreendedor e 70% virá de bancos de fomento. A previsão é que a usina entre em operação em novembro deste ano, ocupando uma área de 16,5 hectares dentro do Complexo de Suape, onde já possui licença prévia emitida pela Agência de Meio Ambiente de Pernambuco (CPRH). 

Em dezembro de 2020, o Governo de Pernambuco e a CH4 Energia assinaram Protocolo de Intenções para viabilização do empreendimento.  A usina terá capacidade de geração de 1,3 GW – 30% mais que a hidrelétrica de Sobradinho – ao final da implantação do projeto, após realização de leilão de energia promovido pela Agencia Nacional de Energia Elétrica e Ministério de Minas e Energia, com previsão para ocorrer no primeiro semestre de 2021. Porém, com o acordo  de compra e venda de energia, de longo prazo, fechado com a Petrobras para iniciar a operação de duas térmicas de 144MW cada, totalizando capacidade de geração de 288MW, o projeto já tem viabilidade inicial para implantação em sua totalidade.

A térmica será abastecida por navio regaseificador de GNL, com capacidade de 21 milhões de metros cúbicos por dia, no Cais de Múltiplos Usos. A previsão é que a usina consuma 2,5 milhões de metros cúbicos ao dia, potencial que pode ser duplicado futuramente. O excedente de GNL poderá atender à rede da Companhia de Gás de Pernambuco (Copergás), empresa detentora dos direitos de distribuição de gás no Estado.

“Com a instalação da termelétrica em Suape, o Governo de Pernambuco também viabiliza um grande terminal de regaseificação para o Estado, oferecendo gás com preços muito mais competitivos às indústrias locais”, enfatizou o governador Paulo Câmara. “E com a nova lei do gás, que já se encontra na Alepe, um contingente muito maior de empresas poderia migrar para o mercado livre e se beneficiar do novo terminal, gerando um impulso de expansões e novos empreendimentos no Estado”, acrescentou.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Geraldo Julio, destacou que o barateamento dos preços do gás em Pernambuco reduzirá os custos de produção, tornando as empresas locais mais competitivas.

“Pernambuco aumentará expressivamente sua competitividade, graças a muita articulação e muito trabalho. Com a usina termelétrica, incluímos mais um elemento nesse pacote de infraestrutura do Estado, fortalecendo Pernambuco como um hub e aumentando consideravelmente a nossa competitividade nas últimas décadas”, afirmou.

Veja Mais 

>>>Governador autorizou seleção para o Hemope com 142 vagas

Seleção para 142 vagas no Hemope

O governador Paulo Câmara autorizou, nesta quarta-feira (13.01), em publicação no Diário Oficial do Estado, a realização de uma seleção pública simplificada com 142 vagas para a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope). Serão convocados 13 médicos, 71 profissionais de diversas outras categorias de nível superior e 58 de nível técnico. O edital com os detalhes do certame será publicado nos próximos dias.

 

“O Hemope é o primeiro hemocentro público do Brasil e completou, no último mês de novembro, 43 anos de existência. O órgão faz um trabalho indispensável para salvar a vida de pessoas que precisam de transfusão de sangue após alguma emergência, para cirurgias ou por motivo de doença, além de contar com hospital focado em doenças hematológicas. Com essa seleção, queremos reforçar o quadro de pessoal e qualificar esse serviço de excelência que é prestado a nossa população”, afirmou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

 

Serão chamados nesta seleção médicos clínicos, intensivistas, anatopatologistas, do trabalho e hematologistas. Entre os profissionais de outras categorias de nível superior estão enfermeiro (assistencial e uteísta), assistente social, biomédico/farmacêutico, fisioterapeuta, farmacêutico, nutricionista, psicólogo e engenheiro de segurança do trabalho; e entre os de nível médio, técnicos de laboratório, enfermagem, enfermagem do trabalho e segurança do trabalho.

 

DOAÇÕES – Devido à pandemia, o Hemope vem apresentando uma queda nos estoques de bolsas de sangue que chega a 40%. Apenas no Hemocentro Recife, comparando o mês de dezembro com novembro de 2020, houve uma diminuição de 18,5% no quantitativo de doações. Por isso, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) reforça a importância do ato, que pode ser realizado a cada três meses por homens e a cada quatro por mulheres.

 

“Convocamos os pernambucanos saudáveis, entre 16 e 69 anos, a doar sangue ao Hemope. Cada doação pode ajudar até quatro pessoas com esse insumo que é insubstituível, e que não é produzido artificialmente ou comprado em farmácia. Só com o ato solidário de um doador podemos ajudar aqueles que precisam de transfusão”, lembrou Longo. O secretário destacou que a doação não prejudica a saúde do doador, que poderá realizar suas atividades normalmente após a ação.

 

Para doar sangue, a pessoa deve ter entre 16 anos e 69 anos e 11 meses (59 anos e 11 meses para a primeira doação). Os menores de 18 anos precisam da presença do responsável legal (pai ou mãe) e apresentação de xerox da identidade. É necessário ter mais de 50 kg, estar alimentado e em boas condições de saúde, além de apresentar um documento original, com foto (identidade, carteira de habilitação ou carteira de trabalho). Também é necessário respeitar os intervalos entre as doações de sangue, de três meses para homens e quatro meses para mulheres.

 

Por conta da pandemia da Covid-19, o Ministério da Saúde recomenda esperar 30 dias após a cura dos sintomas gripais para a doação de sangue. Para quem teve chikungunya, dengue ou zika, também é necessário esperar o prazo de 30 dias após a cura e a ausência total de sintomas (como as dores nas articulações) – no caso de dengue grave, são seis meses após a cura.

Existem, ainda, outras limitações que precisam ser observadas antes do procedimento:

• Vacinas: é necessário esperar o prazo de 48 horas após vacinar-se contra HPV, Influenza ou Tétano; e 30 dias – Febre Amarela e Tríplice Viral.

• Bebidas alcoólicas: é necessário esperar o prazo de 12 horas após a ingestão.

• Menstruação: a menstruação não impede a realização da doação. Mas é necessário levar em consideração algumas questões, a candidata que se encontra menstruada não pode estar sentindo cólica ou estar com fluxo intenso durante o período menstrual.

• Tratamento dentário: depende do procedimento realizado, o triagista avaliará.

• Gravidez e amamentação: é necessário aguardar até 90 dias após o parto normal e 180 dias após a cesariana. Se o parto ocorreu há menos de 12 meses ou amamentação não é exclusiva.  A mulher que está amamentando não pode doar sangue, a menos que o parto tenha ocorrido há mais de um ano.

 

Estão impossibilitados de doar sangue aqueles que fizeram endoscopia/colonoscopia ou cirurgia de grande porte nos últimos seis meses; fizeram tatuagem e micropigmentação de sobrancelhas nos últimos 12 meses, colocaram piercing (piercing na região genital e/ou oral só é permitido 12 meses após retirada do piercing); quem teve hepatite após os 11 anos de idade e quem está em tratamento médico e fazendo uso de medicação controlada.

 

AGENDAMENTOS – Em meio à pandemia, há a possibilidade dos doadores agendarem seus atendimentos em todos os hemocentros do Estado para evitar aglomerações. No Hemope Recife, o agendamento pode ser feito pelo número 0800.081.1535, e para ligações interestaduais, (81) 3182.4630. Já na sede de Caruaru, o agendamento é feito pelo (81) 3719.9569; em Serra Talhada tem a opção de marcar também pelo Whatsapp através do (87) 99930.8777 ou pelo telefone (87) 3831.9330. Em Garanhuns, também ocorre pela ferramenta Whatsapp, pelo (87) 98128.7133, ou no (87) 3761.8520. Para Petrolina, o número é (87) 3866.6601; em Salgueiro, (87) 3871.8569. Em Ouricuri, o número é (87) 3874.4890; e para Arcoverde, (87) 3821.8559.

Leia também:

Concursos públicos: Confira as oportunidades com inscrições abertas em janeiro de 2021
Concursos públicos ofertam mais de 430 vagas de trabalho em Pernambuco e em mais dois Estados

 

Da redação do Portal de Prefeitura com informações da SEI/PE.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal