Presença

Marília Arraes participa de ato e questiona demissão de Áureo Cisneiros

Marília associa a perseguição política e a demissão sofrida por Áureo a sua luta sindical construída durante os últimos anos.

A deputada federal Marília Arraes (PT-PE) participou de um ato contra a arbitrária e injusta demissão política de Áureo Cisneiros (PSOL), ex-presidente do Sinpol, na manhã desta segunda-feira (11), ao lado do monumento Tortura Nunca Mais.

De acordo com Marília, Áureo é mais uma vítima da autoritária gestão estadual do PSB, que persegue as principais lideranças sindicais de Pernambuco que lutam em defesa de melhores condições de trabalho e da valorização profissional e salarial dos trabalhadores.

Marília associa a perseguição política e a demissão sofrida por Áureo a sua luta sindical construída durante os últimos anos.

“Esse ato não é só pela readmissão de Áureo, é também um ato para denunciar o viés fascista desse grupo que hoje comanda o estado de Pernambuco. Desse grupo que usa as instituições para influenciar eleitoralmente com todo tipo de mentira.”

A parlamentar acredita que a demissão de Áureo em meio a pandemia e no começo de janeiro mostra toda a desfaçatez do PSB no Governo do Estado.

“Essa demissão ter acontecido no começo do ano, com a pandemia, tem o objetivo de dificultar uma mobilização.”

Marília Arraes, Marília Arraes participa de ato e questiona demissão de Áureo Cisneiros
A deputada Marília Arraes e Áureo Cisneiros/ Foto: Ricardo Labastier

Ver mais: 

>> SDS demite Áureo Cisneiros e diz que ele teve julgamento justo, saindo por erros como policial

>> ACS-PE repudia demissão do policial civil Áureo Cisneiros

>> Teresa Leitão diz que Áureo Cisneiros foi demitido em função de atividades do sindicato e presta solidariedade

“Mesmo com eles tentando nos calar, com toda essa perseguição, não vamos descansar, porque no dia que a gente descansar a gente entrega a escritura do estado de Pernambuco para esse grupo.”

Marília também se colocou à disposição para continuar questionando o PSB e suas decisões arbitrárias.

“Conte comigo para fazer a mobilização das bancadas com parlamentares que tenham coragem para fazer esse posicionamento. O PSB é um partido oportunista e que está preocupado com seu projeto de poder. Vamos reverter essa situação para que nunca mais um trabalhador passe por isso.”

Da redação do Portal com informações da Assessoria de Marília Arraes

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal