Falecimento

General e diretor do Inep favorável ao Enem morre de Covid-19

Segundo informações, o militar estava internado desde o mês de dezembro de 2020 em um hospital do Paraná.

Na última segunda-feira, 11 de janeiro, o diretor de Avaliação da Educação Básica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), general Carlos Roberto Pinto de Souza, morreu vítima da Covid-19. O militar da reserva tinha 59 anos e era chefe da diretoria responsável pela coordenação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

De acordo com informações o general estava internado desde dezembro em uma unidade hospitalar do Paraná. Em nota, o Inep lamentou a morte do diretor e disse que o seu nome estará registrado na história da instituto.

“A presidência do Inep, em nome de todos os seus colaboradores, agradece o trabalho desempenhado com dedicação, entusiasmo, responsabilidade e senso ético pelo diretor Carlos Roberto. Seu nome estará registrado na história do Inep”, diz.

No próximo domingo, 17 de janeiro, milhares de estudantes farão o primeiro dia das provas do Enem. A aplicação presencial também se estenderá para o domingo (24). Os estudantes que optaram fazer a versão digital vão aos locais de prova nos dia 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

A morte do diretor aconteceu em meio ao pedido de adiamento das provas. Até o momento, a aplicação do exame será realizado nos dias indicados.

Solidariedade

Ministério da Saúde emitiu nota em solidariedade aos 200 mil brasileiros mortos pela Covid-19. No site oficial da pasta o texto se dirige aos familiares que perderam entes queridos e cita o trabalho feito pelos servidores do Ministério acompanhando pesquisas científicas e reforçando diálogos entre o Brasil e outros países para garantir vacinas seguras e eficazes à população.

Leia também:
>> Governo fecha contrato para compra de 100 milhões de doses da Coronavac
>> Coronavac tem 78% de eficácia e Butantan envia pedido de emergência à Anvisa, diz Governo de SP

Recuperados

Brasil já registra 7.036.530 milhões de pessoas curadas da Covid-19. No mundo, estima-se que pelo menos 29 milhões de pessoas diagnosticadas com Covid-19 já se recuperaram. O número de pessoas curadas no Brasil é superior à quantidade de casos ativos (638.326) que são os pacientes em acompanhamento médico.

O registro de pessoas curadas já representa a grande maioria do total de casos acumulados (89,4%). As informações foram atualizadas às 19h desta quarta-feira (06/01) e enviadas pelas secretarias estaduais e municipais de Saúde.

A doença está presente em 100% dos municípios brasileiros. Contudo, mais da metade das cidades (3.686) possuem entre 2 e 100 casos. Em relação aos óbitos, 4.996 municípios tiveram registros (89,7%), sendo que 770 deles apresentaram apenas um óbito confirmado.

O Governo do Brasil mantém esforço contínuo para garantir o atendimento em saúde à população, em parceria com estados e municípios, desde o início da pandemia. O objetivo é cuidar da saúde de todos e salvar vidas, além de promover e prevenir a saúde da população.

Acompanhe a nota de solidariedade do Ministério da Saúde na íntegra:

Nesta quinta-feira, 7 de janeiro, infelizmente o Brasil chegou ao triste número de 200 mil vidas perdidas – brasileiras e brasileiros que tiveram os sonhos e projetos interrompidos pelo coronavírus. Em nome do Presidente da República, Jair Bolsonaro, do Ministério da Saúde e de todo o Governo Federal, queremos nos solidarizar com cada família que perdeu entes queridos. 

Para nós, servidores do Ministério da Saúde, não é um momento só de pesar. É também momento de reflexão e de unir forças, para que todos os dias possamos trabalhar empenhados na solução dessa pandemia. 

O Ministério da Saúde está trabalhando incansavelmente, acompanhando pesquisas científicas e reforçando diálogos entre o Brasil e outros países para garantir vacinas seguras e eficazes à população. 

É importante ressaltar que é a força de cada um dos profissionais de saúde – como médicos, enfermeiros, cuidadores, técnicos e demais profissionais – que fazem o Sistema Único de Saúde (SUS) funcionar. Pelo empenho desses profissionais e pelo sacerdócio a que se submetem diariamente no trabalho de salvar vidas, o Ministério da Saúde faz aqui o seu mais elevado agradecimento e reconhecimento, pois foram eles que já salvaram mais de 7 milhões de vidas no Brasil, hoje recuperadas e de volta aos seus lares e às rotinas de trabalho. 

Com a união de todos os setores, como empresas aéreas, forças armadas, empresas do setor privado, público, e de todo o Governo Federal, bem como de voluntários que se colocam todos os dias disponíveis para continuar a salvar mais vidas, o Ministério da Saúde prepara o lançamento da maior campanha de vacinação para combate ao coronavírus, a fim de evitar a perda de mais vidas. 

Brasil imunizado. Somos uma só nação! 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal