Opinião

Rodrigo Maia sobre Bolsonaro: “Nosso bloco condena fascismo e incompetência”

O presidente da Câmara reagiu às provocações do presidente Bolsonaro que afirmou que Maia e o PT são “coisas muito parecidas”.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reagiu às provocações do presidente Jair Bolsonaro que disse a apoiadores, que o parlamentar e o PT são “coisas muito parecidas”.

Maia respondeu e ressaltou que o bloco liderado por ele em torno da candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP) se uniu “para condenar o autoritarismo, o fascismo e a incompetência”.

Numa sequência de mensagens no Twitter, Maia pontuou atitudes autoritárias e antidemocráticas do presidente brasileiro, como quando ele esteve em praça pública instigando manifestações pelo fechamento do Congresso Nacional e do STF, em plena pandemia.

“O bloco Democracia e Liberdade se une pra condenar o autoritarismo, o fascismo e a incompetência. São muito naturais as críticas e o incômodo de Bolsonaro à nossa união”, disse.

“Não me surpreende que o presidente Bolsonaro critique a união de partidos em apoio à candidatura de Baleia Rossi à presidência da Câmara. Só compreendem o nosso gesto aqueles que defendem a democracia antes de tudo. Aqueles que respeitam diferenças e valorizam o diálogo”, escreveu Rodrigo Maia.

 

Ver mais:

>> PT, PSB, PCdoB, PDT anunciam apoio ao candidato de Maia, Baleia Rossi

>> Maia diz que Arthur Lira usa “narrativas falsas” como Bolsonaro

>> Lula, Maia e FHC declaram apoio e solidariedade a Dilma e criticam atitude de Bolsonaro

O deputado também lembrou que o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, debochou do Centrão durante a campanha presidencial de 2018, cantando “se gritar pega ladrão” em referência à parlamentares do bloco.

“Narrativas falsas”

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse que o deputado federal Arthur Lira, usa as mesmas práticas de “narrativas falsas”, que Bolsonaro. Lira é o candidato à presidente da Câmara apoiado pelo presidente chefe da nação brasileira.

Maia disse que o presidente Jair Bolsonaro era o “chefe” de Arthur Lira. Na ocasião, o presidente da câmara disse que cada vez mais escuta o candidato ao cargo de presidente da casa de “Bolsolira”, uma junção de Bolsonaro com o sobrenome de Arthur Lira.

“Cada vez mais, o candidato do Bolsonaro usa das mesmas práticas do seu chefe. Por isso que cada vez mais eu ouço ele ser chamado de Bolsolira. Antes mesmo da eleição, ele já começa a usar práticas do seu chefe. E eu prefiro responder ao chefe dele, como fiz ontem em relação às críticas às alianças no nosso campo”, disse Maia.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal