Gastos

Lula e Dilma foram os ex-presidentes que mais gastaram o benefício da União em 2020

Ao todo, a Federação gastou mais de 790 mil reais nos serviços prestados a Lula. Em seguida vem Dilma com um gasto de R$ 781,1 mil. As despesas são com assessores e veículos aos quais os ex-chefes da nação têm direito.

De acordo com os dados da Secretaria Geral da Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva foi o ex-chefe da nação que mais teve gastos nos serviços prestados a ex-presidentes da República. Lula liderou a lista de gastos de janeiro a outubro, somando mais de 700 mil reais. Desse valor, R$ 249, 8 mil foram destinados a diárias e passagens.

De acordo com o Site Poder 360, cada pessoa que já ocupou o cargo de chefe da nação tem direito vitalício, ou seja, sem prazo de validade, a uma equipe de até oito assessores e à cobertura de gastos com passagens, diárias desses funcionários, combustível, seguro e manutenção de 2 veículos.

Seguindo a lista dos presidentes que mais gastaram está a ex-presidente, que também é filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT), Dilma Rousseff. No fim da lista está José Sarney. O ex-presidente foi o menos que gastou com despesas.

Confira a lista dos ex-presidentes que mais gastaram em 2020:

1- Luiz Inácio Lula da Silva
2-Dilma Rousseff
3- Fernando Collor
4- Michael Temer
5- Fernando Henrique Cardoso
6- José Sarney

Leia também:
>>>Lula diz que invasão do Congresso americano é um alerta para o Brasil

O Site Poder 360 também destaca que considerando os últimos 4 anos, Dilma Rousseff foi a ex-mandatária mais cara à União. A equipe da petista gastou R$ 5,4 milhões de janeiro de 2017 a outubro de 2020. É seguida por Fernando Collor de Mello, que somou R$ 3,6 milhões em despesas.

Mesmo com a crise sanitária causada pela pandemia do novo coronavírus, a União não deixou de pagar o benefício dos ex-mandatários.

Declaração

O ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva disse que a invasão ocorrida nos Estados Unidos na última quarta-feira, 6 de janeiro, é um alerta para o Brasil. O petista usou as redes sociais para falar sobre o assunto e citou o atual chefe da nação brasileira, Jair Bolsonaro.

“Para o Brasil, é um alerta sobre o que ainda pode acontecer de pior aqui, se não for contido o autoritarismo de Bolsonaro e suas milicias, se continuarem sendo toleradas as violações à liberdade e aos direitos”, declarou Lula.

 

Na sua primeira postagem no Twitter, Lula disse que o que aconteceu nos Estado Unidos da América foi um ato que tentou substituir a política e o respeito ao voto.

“A invasão do Capitólio revela cruamente o que acontece quando se tenta substituir a política e o respeito ao voto pela mentira e pelo ódio, até mesmo num país que gosta de se apresentar como campeão da democracia”, disse Lula.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal