Ação

Em Olinda, fiscalização na praia orienta banhistas e comerciantes

Operação integrada é formada por 30 pessoas, entre servidores do município e do Estado.

Os 9 quilômetros da orla de Olinda são a rota de uma equipe formada por 30 pessoas, entre agentes dos poderes públicos Municipal e Estadual durante a manhã e a tarde deste sábado (09.01). O objetivo da operação integrada é garantir o cumprimento dos protocolos estaduais de saúde para reduzir a disseminação da Covid-19.

Em Olinda, fiscalização na praia orienta banhistas e comerciantes
Fiscalização na Orla de Olinda. Foto: Thiago Bunzen/ Secom Olinda

Em Olinda, a equipe é formada por 10 guardas municipais, 3 policiais militares, 5 agentes da Secretaria de Turismo e Lazer de Pernambuco, 5 agentes do Procon e outros 7 do Controle Urbano de Olinda. Eles entraram em campo às 9h e ficam na orla até o final da tarde.

Em Olinda, fiscalização na praia orienta banhistas e comerciantes
Cidade fica na Região Metropolitana do Recife. Foto: Thiago Bunzen/ Secom Olinda

O secretário de Segurança Urbana de Olinda, Antônio Pereira Neto, explicou que o descumprimento mais frequente é o uso da máscara de proteção.

“A equipe orienta a pessoa a utilizar a máscara de forma correta. Se ela não tiver uma, o guarda municipal dá uma”, explica. São 100 equipamentos de proteção disponíveis para distribuição.

A mesma operação será repetida durante a manhã e à tarde deste domingo (10.01).

Leia também:
>> Ato simbólico marca entrega do Cruzeiro do Alto da Sé todo restaurado em Olinda

Monitoramento

O prefeito Professor Lupércio, esteve na tarde desta terça-feira (05.01) realizando vistoria no Sítio Histórico da cidade. Um dos locais monitorados foi a Bica dos Quatro Cantos, que recentemente passou por requalificação.

O cuidado com o patrimônio é uma das prioridades da atual gestão, que investe na preservação do legado histórico.

A vistoria foi realizada ao lado da secretária executiva de Patrimônio de Olinda, Ana Cláudia Fonseca. Em 2018, além da Bica dos Quatro Cantos, foram entregues  requalificadas as bicas do Rosário e de São Pedro, que datam dos séculos 16 e 17.

“Pedimos que a população também contribua para a preservação do trabalho realizado. A recuperação de um monumento histórico é um serviço técnico muito meticuloso. Continuamos investindo na manutenção e na recuperação do nosso legado”, afirmou Lupércio.

Da redação do Portal com informações da prefeitura de Olinda 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal