Comemoração

Vídeo: Com euforia, equipe do Butantan recebe resultados da Coronavac

Durante a reunião, foi divulgado que a Coronavac tem eficácia de 77,96% para casos leves e até 100% para para casos graves de Covid-19.

Na reunião que aconteceu, na manhã de quinta-feira (7), foi divulgado que a Coronavac tem eficácia de 77,96% para casos leves e até 100% para casos graves de Covid-19 e parece que a notícia foi muito comemorada pela equipe do Instituto Butantan.

Um vídeo que circula nas redes sociais nesta quinta-feira (7) mostra um momento de alegria não só para a equipe do Butantan, mas também para todos os brasileiros.

A grande notícia acontece após quase um ano de pandemia do coronavírus, onde finalmente os pesquisadores receberam dados da eficácia da vacina da Coronavac.

As imagens mostram a comemoração da equipe, durante um momento repleto de emoção, alegria, aplausos e festividade.

O resultado comemorado significa que a cada 100 pessoas vacinadas ao menos 78 ficam protegidas contra a Covid-19. A vacina assegura 100% de proteção contra morte, casos graves e internações em infectados pela doença.

Ver mais: 

>> Coronavac tem 78% de eficácia e Butantan envia pedido de emergência à Anvisa, diz Governo de SP

>> Governo fecha contrato para compra de 100 milhões de doses da Coronavac

>> Paulo Câmara: “Excelente a notícia sobre a comprovação da eficácia da Coronavac”

Também nesta quinta, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou que o governo federal irá adquirir 100 milhões de doses da Coronavac.

“Hoje nós assinamos com o Butantan, menos de 24 horas depois da medida provisória, o contrato para a entrega das primeiras 46 milhões de doses até abril e de mais 54 milhões de doses no decorrer do ano, indo a 100 milhões”, afirmou o ministro durante coletiva de imprensa.

Vacina

A Coronovac foi desenvolvida na China pelo laboratório Sinovac e está sendo testada em vários estados do Brasil, inclusive no Distrito Federal. Por aqui, a pesquisa é conduzida pelo Hospital Universitário de Brasília (HUB) e inclui cerca de 900 pessoas.

O imunizante funciona a partir de um vírus inativado, assim como a vacina de Oxford. Usando coronavírus desativados em laboratório, o corpo reconhece a ameaça (apesar de não ser atacado) e cria uma defesa para neutralizá-la. Caso o paciente seja exposto ao vírus no futuro, o organismo já sabe como se defender.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal