Comentário

Paulo Câmara: “Excelente a notícia sobre a comprovação da eficácia da Coronavac”

Governador comemorou em suas redes sociais a comprovação da vacina que combate a Covid-19, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Paulo Câmara (PSB), comemorou em suas redes sociais na tarde da quinta-feira, 7 de janeiro, a comprovação da eficácia da Coronavac, vacina que combate a Covid-19 produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

O governador de Pernambuco ainda disse que o estado já tem um plano de imunização, assim como seringas e agulhas suficientes para vacinar os grupos prioritários.

O secretário estadual de Saúde, André Longo, seguindo orientação do governador Paulo Câmara, comandou, na quinta-feira (7), na sede da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), a primeira reunião do Comitê técnico estadual para acompanhamento da vacinação contra a Covid-19.

Na ocasião, foi apresentada a versão preliminar do Plano de operacionalização da campanha, que prevê imunizar mais de 2,8 milhões de pessoas distribuídas em quatro grupos distintos.

Participaram presencialmente do encontro a secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque, e, representando a Sociedade Brasileira de Imunizações em Pernambuco (SBIm), o pediatra Eduardo Jorge. Os demais componentes estiveram presentes por webconferência.

Leia mais:
>>>Miguel Coelho comemora resultados da vacina CoronaVac e adianta que está em negociação com o Instituto Butantan

Entenda

O governo do Estado de São Paulo afirmou que enviou na quinta-feira, 7 de janeiro, para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o pedido de uso emergencial da CoronaVac.

A vacina contra a Covid-19 é produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Ainda de acordo com o governo, a CoronaVac teve eficácia de 78% na terceira fase de testes com cerca de 13 mil voluntários no Brasil.

O resultado final do estudo sobre a eficácia é a última etapa necessária para que a Anvisa analise o pedido de autorização de uso da vacina na população brasileira.

“A reunião de pré submissão é uma estratégia que segue a prática de outras autoridades regulatórias do mundo. Esta reunião é feita antes do envio de pedido formal de qualquer laboratório para dar conhecimento prévio do projeto de vacina e otimizar os direcionamentos técnicos e legais. A análise formal da Anvisa começa a partir da chegada do processo com informações globais sobre a vacina”, disse a agência.

 

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal