Imunização

Comitê para vacinação contra Covid em PE sugere quatro grupos prioritários

Primeira reunião para criação do plano de operacionalização foi realizada na quinta-feira, 7 de janeiro.

O secretário estadual de Saúde, André Longo, comandou, na quinta-feira (7), na sede da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), a primeira reunião do Comitê técnico estadual para acompanhamento da vacinação contra a Covid-19.

Na ocasião, foi apresentada a versão preliminar do Plano de operacionalização da campanha, que prevê imunizar mais de 2,8 milhões de pessoas distribuídas em quatro grupos distintos.

Participaram presencialmente do encontro a secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque, e, representando a Sociedade Brasileira de Imunizações em Pernambuco (SBIm), o pediatra Eduardo Jorge. Os demais componentes estiveram presentes por webconferência.

Durante a reunião, Longo lembrou que “cabe aos Estados se prepararem da melhor maneira possível para conduzir esse processo de vacinação.Nesse primeiro momento, estamos apresentando uma versão preliminar do nosso plano, que está sendo submetida ao comitê para aprimoramento e discussão”.

Todos os componentes terão até a próxima semana para darem suas considerações para que o Plano seja finalizado. O documento apresenta os grupos prioritários da vacina e traz sugestões para que os gestores municipais otimizem o uso do insumo, evitando perdas e conseguindo chegar mais próximo dos beneficiados.

No caso dos profissionais de saúde, por exemplo, a indicação é que a vacina seja aplicada nas respectivas unidades de atuação. Os gestores municipais também podem pensar em centros de vacinação para a Covid-19, centralizando as ações e mantendo as atividades de rotina nas demais unidades.

O registro da vacinação será nominal e os técnicos deverão informar a data da volta para a segunda dose, quando a proteção estará completa. Como existe a possibilidade de uso de imunizante de mais de um fabricante no país, é indispensável registrar qual foi o tipo utilizado em cada indivíduo.

“O registro será no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunização (PNI). Nos casos de unidades sem conectividade, é preciso fazer a mão e, de preferência no mesmo dia, repassar para o sistema. Esse trabalho deve ser diário para que possamos acompanhar com mais segurança o andamento da campanha”, disse a  superintendente de Imunizações da SES-PE, Ana Catarina de Melo. “O apoio dos municípios é fundamental para que a gente tenha a execução e uma cobertura vacinal adequada”, complementou o secretário André Longo.

O Plano de operacionalização também ressalta a importância da comunicação durante todo o processo e ressalta a importância da integração com os órgãos de segurança.

O tenente coronel Barros, representando a Secretaria de Defesa Social (SDS), informou que todos os órgãos ligados à pasta estarão mobilizados para que todo o processo, da chegada das vacinas à imunização em si, ocorram sem intercorrências.

O tenente coronel lembrou que a SDS tem expertise em ações semelhantes, o que será essencial para a montagem do plano específico dessa campanha de vacinação.

“Nosso PNI Estadual tem uma expertise já muito grande com a disponibilização e operacionalização de vacinação todos os anos. Junto com os municípios, Pernambuco tem sido destaque nacional, batendo metas antes de outros Estados em várias campanhas de vacinação. Então, temos focado em estar preparados do ponto de vista da infraestrutura para, tão logo haja disponibilidade de vacina, a gente poder fazer o que cabe aos Estados”, ratificou Longo.

Ver mais: 

>> Ministério da Saúde se solidariza com os mais de 200 mil brasileiros mortos pela Covid-19

>> Secretaria de Saúde prorroga seleção de médicos para UTIs

Insumos

No momento, Pernambuco já possui 3,9 milhões de seringas intramusculares em seu estoque, tipo que será utilizado na vacinação contra a Covid-19.

Ainda neste mês de janeiro, está prevista a entrega de mais 2,8 milhões de unidades. Ou seja, serão 6,7 milhões de seringas disponíveis para as ações de rotina e suficiente para os primeiros três meses da campanha contra o novo coronavírus.

“Pernambuco tem acompanhado todos os movimentos que hoje estão acontecendo no sentido da aquisição de vacinas. Através do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass), do qual eu sou vice-presidente do Nordeste, a gente tem buscado dialogar prioritariamente com o Ministério da Saúde, buscando a máxima celeridade nos processos do Ministério e também no órgão regulador, a Anvisa, para que a gente tenha o insumo, a vacina, o mais rápido possível. Mas também temos buscado outras iniciativas de diálogo com outros laboratórios que não estão na linha de frente do PNI neste momento”, disse Longo, ratificando que os Estados aguardam o cronograma do Ministério da Saúde para o início da campanha em todo o país.

Já a secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque, destacou a importância do comitê para o compartilhamento e alinhamento das informações, pela dinâmica de atualização que vem ocorrendo no decorrer da pandemia e destacou os esforços do Estado para que a vacinação ocorra.

“Pernambuco parte na frente quando já tem essa quantidade de seringas adquiridas. Dá uma tranquilidade para a gente, e já com a perspectiva de receber mais. E os municípios têm um grande desafio também pela frente, que é organizar suas salas de vacinas para que esteja tudo dentro dos conformes, organizar sua rede de frio, organizar equipes itinerantes. Mas acho que quando a gente está junto e compartilhando como estamos nesse comitê, tem tudo para dar certo”, afirmou Luciana.

Composição

O comitê, presidido pelo secretário André Longo e coordenado pela Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde da SES-PE, é formado por representantes das secretarias estaduais de Educação, Defesa Social e Saúde; do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei), Conselho de Secretários Municipais de Saúde de Pernambuco (Cosems-PE), Conselho Estadual de Saúde de Pernambuco, Instituto Aggeu Magalhães (Fiocruz-PE), Sociedade Brasileira de Imunizações em Pernambuco (SBIm), Sociedade Pernambucana de Infectologia, Comitê Assessor Permanente de Imunizações (CAPI/PE), Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), Secretaria de Saúde do Recife e da Superintendência do Ministério da Saúde em Pernambuco.

A SES-PE tem participação ampliada no comitê, pelo fato de várias de suas áreas estarem envolvidas no processo e logística da vacinação. Cada representante do comitê conta com um suplente, que o substituirá em caso de ausências ou impedimentos. As reuniões ordinárias serão realizadas quinzenalmente. Sendo necessário, ainda poderão ser convocadas reuniões extraordinárias.

Da redação do Portal com informações do Governo de Pernambuco

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal