Evento

Prefeitura do Recife divulga o início do Janeiro de Grandes Espetáculos

Programação terá formato inédito, com 13 espetáculos presenciais e 35 virtuais, apresentados entre os dias 7 e 28 de janeiro.

Com apoio da Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, a 27ª edição do evento começa hoje (7), em formato misto, com 13 espetáculos presenciais e 35 virtuais, transmitidos pelo Youtube. Para tempos tão atípicos, o tradicional evento adotou até nova alcunha: JGE Conecta.

Após um ano tão desafiador, de palcos e plateias esvaziados pela pandemia, o Janeiro de Grandes Espetáculos abre o calendário cênico recifense de 2021, semeando bons auspícios já nos primeiros dias deste ano ainda pandêmico.

Entre os teatros que receberão presencialmente o público, o requalificado Teatro do Parque se destaca. Fará seu aguardado retorno à programação cultural regular da cidade recebendo cinco espetáculos da grade do festival, que ocupará ainda as pautas de mais dois teatros mantidos pelo poder público municipal: Santa Isabel e Luiz Mendonça.

Em todos eles, serão respeitadas as normas sanitárias vigentes, referentes à restrição de plateias e ao distanciamento social, determinadas pelo Governo de Pernambuco.

Realizado pela Associação de Produtores de Artes Cênicas de PE (Apacepe), o festival prioriza mais uma vez a produção cultural pernambucana, com o engajamento de artistas do Recife, Jaboatão dos Guararapes, Paulista, Vitória de Santo Antão, Surubim, Caruaru, Garanhuns, Arcoverde, Tabira e Petrolina.

Leia mais: 
>> Geraldo Julio passa comando da Prefeitura do Recife para João Campos

Além disso, subvertendo estes tempos de exceção e restrição sanitária, o Janeiro contará com a inédita participação virtual de companhias do Ceará, Bahia, Brasília, Amapá. Usando a internet como palco, até atrações da Colômbia, Senegal e Eslováquia desembarcam na programação.

“Um projeto que chega à 27ª edição, seguindo firme mesmo em um momento tão duro, mais do que se consolidar no calendário cultural da cidade, demonstra a força da cultura recifense, tão bem representada pelo Janeiro de Grandes Espetáculos. Uma inspiração e uma motivação para o  enfrentamento de cada desafio”, afirma o secretário de Cultura do Recife, Ricardo Mello.

Entre as linguagens contempladas, outra novidade é a estreia das categorias circo e mostra de escolas independentes de teatro, dança e circo, além dos sempre prestigiados teatro adulto e para a infância e juventude, dança e música. O festival também promoverá 14 debates online sobre a arte e seus tantos temas urgentes, discussões e desdobramentos.

“Vivemos um momento em que a grandeza é estarmos vivos, produzindo artes e dialogando com nossos públicos. O grande destaque do festival é o conjunto de sua programação. Utilizamos critérios como qualidade, processo, diálogo entre territórios diferentes, representatividade regional, cultural, de gênero”, pontua José Manoel Sobrinho, gerente de Programação do festival e presidente da Fundação de Cultura Cidade do Recife.

Abertura –  Nesta quinta-feira (7), a programação do JGE Conecta já começa virtual. Gravada no Teatro de Santa Isabel e transmitida online, a partir das 19h30, com acesso gratuito, a abertura renderá homenagem a oito árduos defensores da arte no estado.

Para os demais dias e programações, os ingressos, para apresentações virtuais e presenciais, custam R$ 20 e estão à venda no site Sympla. Algumas das atrações terão acesso gratuito. Todas as informações sobre a programação estão disponíveis no site do festival: www.janeirodegrandesespetaculos.com.

Apresentado pela Prefeitura do Recife, com o patrocínio da Copergás, incentivo do Governo do Estado de Pernambuco através da Lei Aldir Blanc, o 27º Janeiro de Grandes Espetáculos tem apoio da Cia. Editora de Pernambuco (Cepe), Virtual Recife, TV Globo e Fundação Cultural Cabras de Lampião, parceria da TV e Rádio Universitária, Rede Interiorana de Produtores Técnicos e Artistas de Pernambuco (Ripa), Articulação e Movimento para Travestis e Transexuais de Pernambuco (Amotrans), Universidade de Brasília (UNB), SESC Amazonas e Conselho de Artes da Eslováquia.

Com produção geral de Paulo de Castro, produção executiva da Fervo Projetos Culturais, Roda Cultural e Cordas Cênicas, numa realização da Apacepe.tu

Da redação do Portal com informações da Prefeitura do Recife

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal