Posicionamento

ACS-PE repudia demissão do policial civil Áureo Cisneiros

O servidor foi desligado do governo pela Secretaria de Defesa Social (SDS-PE), por meio de um comunicado oficial no Diário Oficial do Estado (DOE).

Nesta terça-feira, 5 de janeiro, a Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados (ACS-PE) divulgou uma nota repudiando a demissão do pocial civil Áureo Cisneiros. O policial civil sindicalista foi desligado do governo pela Secretaria de Defesa Social (SDS-PE), por meio de um comunicado oficial no Diário Oficial do Estado (DOE).

Confira a nota da insituição na íntegra:

“Caros companheiros (as) Policiais e Bombeiros Militares, a Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados PM e BM, repudia profundamente, a demissão do companheiro do SINPOL – Sindicato dos Policiais Civis, o Comissário da Polícia Civil de PE, Áureo Cisneiros, por ter sido um defensor dos direitos dos nossos irmãos, os Policiais Civis de Pernambuco.

Lamentamos profundamente, o acontecido, pois não é de mais lembrar, que esta Entidade, a ACS-PE, também sofreu com a demissão à época, há três anos, do seu Presidente, Albérisson Carlos, que também foi vítima do atual Governo, que não dialoga, não conversa e não recebe qualquer categoria de Servidor Público deste Estado. Queremos externar nosso sentimento de solidariedade e irmandade ao nosso companheiro, Áureo Cisneiros, bem como aos nossos irmãos da Polícia Civil de PE.”

Atualmente, a ACS-PE é liderada por Albérisson Carlos e tem o objetivo de promover o bem-estar dos militares no estado de Pernambuco. Em 2020, por exemplo, a insituição participou de um fórum nacional para debater ideias no ramo militar.

Leia também:
>>>SDS demite Áureo Cisneiros e diz que ele teve julgamento justo, saindo por erros como policial

Além da ACS-PE o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (SIMPOL-PE)  também lançou uma nota de repúdio apoiando o sindicalista Áureo Cisneiros.

O SINPOL-PE vem a público repudiar veementemente a atitude covarde do Governo do Estado pela demissão do companheiro Áureo Cisneiros da Instituição da Polícia Civil de Pernambuco, publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (5).

Queremos destacar que essa atitude só demonstra a perseguição política que o companheiro Aúreo Cisneiros vem sofrendo há anos, pela sua atuação contundente enquanto sindicalista, sempre na defesa dos direitos da nossamcategoria, quando em sua gestão conseguiu a maior conquista salarial da história da Polícia Civil em Pernambuco.

“Desde dezembro de 2018, o governador estava com essa demissão em mãos. De maneira muito sórdida, antidemocrática e anti-sindical, comete um absurdo desses, sabendo que todos os processos de Áureo se devem por sua atuação em defesa dos policiais civis”, ressaltou o presidente do SINPOL-PE, Rafael Cavalcanti.

O SINPOL-PE considera esse tipo de postura um atentado contra toda a classe trabalhadora, o movimento sindical e a Polícia Civil de Pernambuco. O SINPOL-PE ressalta que não se intimidará e tomará todas as medidas cabíveis na defesa dos direitos do companheiro Áureo Cisneiros, oferecendo-lhe todo o suporte necessário.

Sindicatos ligados aos partidos de esquerda estão prestando solidariedade nas redes sociais, depois da confirmação da demissão.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal