Educação

Fred Amâncio é escolhido por João Campos como Secretário de Educação do Recife

O prefeito eleito do Recife, anunciou na tarde deste domingo, 27 de dezembro, seu primeiro secretário para a gestão de 2021 a 2024.

Fred Amâncio, atual secretário de Educação de Pernambuco, foi escolhido pelo prefeito eleito do Recife João Campos (PSB), para comandar a Educação do município a partir de janeiro de 2021 até 2024.

Na tarde deste domingo, 27 de dezembro, por meio das redes sociais, João começou a montar o time de secretários para a gestão de a frente da capital pernambucana e justificou o motivo da primeira área e nome divulgada oficialmente.

Segundo o jovem socialista, a educação foi prioridade no mandato de deputado federal e que receberá toda sua energia e priorização para a construção do futuro que deseja para os recifenses.

“A partir de janeiro do próximo ano, o servidor público Fred Amâncio será o secretário de Educação do Recife”, escreveu João

 

Com perfil técnico, Fred é auditor da SEFAZ-PE, e com reconhecimento como um dos melhores quadros do governo Paulo Câmara. A educação de Pernambuco obteve bons resultados no comparativo a nível Brasil e o programa de ensino integral é chama atenção pela forma que é aplicada.

“Nos últimos seis anos, Fred vem comandando com destaque a Secretaria Estadual de Educação, sendo apontado por especialistas de todo o país como um dos melhores gestores estaduais da área no Brasil. Conto com Fred para avançar na qualidade da Educação do Recife, ajudando a aumentar as vagas em creches e a pensar num robusto programa para alfabetização das nossas crianças na idade certa”, escreveu João no Twitter.

Frederico da Costa Amâncio

Nascido em Paulo Afonso (BA), em 17 de julho de1969, Frederico da Costa Amâncio é formado em Administração pela Universidade de Pernambuco e em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco, com pós graduação em Economia Aplicada à Gestão Fiscal, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) de São Paulo e, tem MBA em Gestão de Negócios em Petróleo e Gás, pela FGV do Rio de Janeiro. Em 1995, foi aprovado em concurso para auditor fiscal do Tesouro Estadual, lotado na Secretaria da Fazenda de Pernambuco (Sefaz).

Em 15 anos de atuação na Sefaz, exerceu diversas funções e cargos, como chefe de fiscalização de combustíveis, coordenador de planejamento e acompanhamento e, ainda, diretor de legislação e tributação.

Em julho de 2008, Amâncio integrou a equipe responsável pela aplicação de um novo modelo de gestão na saúde pública do Estado. Em dezembro daquele ano, assumiu o cargo de secretário-executivo de Coordenação-Geral. Em 31 de março de 2010, assumiu o comando da Secretaria Estadual de Saúde. Em 3 de janeiro de 2011 deixou o cargo de Secretário de Saúde para ocupar a vice-presidência do Porto de Suape.

Fred Amâncio também foi secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape. Antes de assumir a Secretaria de Educação, cargo que ocupa atualmente, exerceu a função de secretário de Planejamento e Gestão.

Veja Mais 
>>> João Campos deixa Câmara dos Deputados e Milton Coelho assume

João deixa o Congresso

João Campos (PSB), prefeito eleito do Recife, anunciou, nesta segunda-feira, 21 de dezembro, a sua renúncia ao cargo de deputado federal.

Ao lado do correligionário Milton Coelho, que assumirá o mandato parlamentar após a efetivação do ato, João destacou a dedicação que imprimiu nesses dois anos no Congresso Nacional, pontuando o trabalho desempenhado em diferentes áreas de atuação e toda a sua disposição em comandar uma gestão dinâmica e inovadora para enfrentar os desafios do Recife e garantir mais qualidade de vida à população.

“É um momento de grande emoção. Naturalmente, vem um filme na cabeça, de tudo o que a gente fez, de tudo que a gente realizou, do tanto que a gente conquistou no mandato de deputado federal.  E agora, a gente vai para uma nova missão e novos desafios. Eu tenho certeza de que muitas realizações virão e de que nós vamos fazer muito pelo Recife. Assino a carta com o sentimento de dever cumprido”, ressaltou João Campos. Por lei, para assumir o comando da Prefeitura do Recife, o então deputado federal precisa abdicar do papel que exerce no Congresso Nacional.

Na eleição de 2018, João Campos obteve históricos 460.387 votos, consagrando-se como o deputado federal mais votado da história de Pernambuco e ficando entre os 5 mais votados do Brasil em números absolutos.

Segundo o parlamentar, a forma de retribuir a toda a confiança depositada pelo eleitorado foi com base em muito trabalho, dedicação e responsabilidade.

Sendo assim, ele se destacou nacionalmente na educação como um dos criadores da Comissão Externa de Acompanhamento dos Trabalhos do Ministério da Educação e, ainda durante a pandemia, assumindo a missão de coordenar este colegiado, promovendo webinários para estudar, discutir e propor ações de enfrentamento ao novo coronavírus, realizando reuniões técnicas com o MEC e o Conselho Nacional de Educação e elaborando relatórios com panorama geral das políticas educacionais adotadas durante o período, entre outras atividades.

Na área social, ao propor a criação da Frente da Renda Básica, o deputado capitaneou uma discussão sobre a permanência de um auxílio financeiro mais robusto do que o Bolsa Família, tomando por base o modelo do próprio Auxílio Emergencial, projeto apresentado e aprovado pelos congressistas e que contou com a sua defesa e participação no debate e voto favorável.

Ao todo, 23 dos 24 partidos do Parlamento tiveram representantes apoiando a Frente, que se tornou suprapartidária e que teve em João o seu presidente.

Em meio ao grave derramamento de óleo no litoral nordestino, Rio de Janeiro e Espírito Santo, ocorrido no segundo semestre do ano passado, João Campos ganhou relevo nas questões ambientais ao ser o autor da CPI do Óleo, que contou com o maior número de assinaturas para uma Comissão Parlamentar de Inquérito nesta legislatura: 267.

Até o fechamento dos colegiados da Câmara Federal em decorrência da pandemia, o deputado, enquanto relator, já havia realizado sessões, audiências, convocações de autoridades e reuniões in loco com representantes de instituições à frente das investigações sobre os responsáveis pelo vazamento. João deixa um relatório pronto para o sucessor na CPI.

O mandato em números

Até este dia 21 de dezembro de 2020, João Campos apresentou 539 proposições legislativas de sua autoria, incluindo 71 Projetos de Lei, é o relator de outras 18 matérias e fez 42 discursos em plenário.

Ainda em seu primeiro ano de mandato, aprovou projeto que conta também com a sua autoria, entre parlamentares do PSB: proposta que contribui com a Lei Maria da Penha ao determinar que se puna o agressor da mulher com a apreensão da arma sem a necessidade de avaliação judicial e em até 48 horas, tempo mínimo exigido para que essa ação seja cumprida.

Durante os 2 anos de atuação legislativa, também esteve presente em 16 comissões, sendo titular em 8 delas. Em 2019 e 2020, como resultado de seu trabalho, e pela biografia ilibada, João esteve entre os indicados para disputar o Prêmio Congresso em Foco, um reconhecimento ao político que cumpre um bom mandato. 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal