Punição

Procon-PE interdita os bares Mini Mundo, Vapor 82 e Esquenta no fim de semana

Dois estabelecimentos ficam localizados no Recife e um na cidade do Paulista, na Região Metropolitana.

Três bares foram interditados por descumprir as regras do protocolo da pandemia do novo coronavírus no Estado. Segundo o Procon, instituição responsável por fiscalizar os estabelecimentos, um dos locais tinha sido fechado no último sábado, 19 de dezembro, violou o lacre, voltou a funcionar e foi punido novamente.

O bar interditado duas vezes no mesmo fim de semana fica localizado no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife. Segundo informações do G1 Pernambuco, na segunda interdição, três pessoas foram levadas para a delegacia para prestar depoimento, Segundo o Procon, também foi aberto um Boletim de Ocorrência.

No estabelecimento, o Procon constatou que os clientes estavam em aglomerações e muitas pessoas não estavam usando máscaras. Na segunda fiscalização, o bar estava recebendo mais pessoas do que a capacidade permitida.

Além do Bar Vapor 82, o Procon interditou os bares Esquenta Show, na Zona Norte e o Mini Mundo, no bairro do Janga, em Paulista.

“Todas as interdições estavam relacionadas por descumprimento a se protocolos e de normas legais contra a transmissão da Covid-19”, informou o Procon, em nota divulgada.

Leia também:
>>>Governo de Pernambuco cancela o carnaval de 2021 devido à Covid-19

Calamidade Pública

Na quinta-feira (17), o Governo de Pernambuco publicou, no Diário Oficial do Estado, um decreto que prorroga o estado de calamidade pública no Estado. A decisão se deu por conta da pandemia do novo coronavírus e vai até o dia 30 de junho do ano que vem. A nova medida começa a valer em 1º de janeiro de 2021.

Com o estado de calamidade pública, o governo pode adotar medidas de combate a pandemia com mais rapidez e menos burocracia.

O documento, assinado pelo governador Paulo Câmara, diz que uma das justificativas para o adiamento é, segundo o texto, a “inexistência de um cronograma definido de início e de conclusão do processo de imunização da população brasileira contra o coronavírus”.

Antes da prorrogação do estado de calamidade pública em Pernambuco estava válido até o dia 31 de dezembro. Desde o início da crise sanitária no Estado, o governo vem adotando medidas de combate à Covid-19. Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, até a quarta-feira, 16 de dezembro, Pernambuco contabilizava mais 200 mil casos confirmados da doença.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal