Declaração

Maia diz que Eduardo Pazuello é desorganizado e incompetente

Presidente da Câmara fez afirmação ao falar dos reflexos da pandemia no Brasil.

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, declarou que “a falta de organização e a incompetência” da direção de Eduardo Pazuello, ministro da Saúde do Governo Bolsonaro, pode comprometer uma solução para a vacina contra à Covid-19 e também aumentar o números de pessoas mortas e infectadas no Brasil. Maia também disse que o ministro da Saúde pode também prejudicar a imagem do Exército Brasileiro.

“Os militares sempre são preparados para comandar e não para liderar, há sempre uma maior dificuldade. Ele [Pazuello] se perdeu na gestão do ministério e, em relação à logística, que diziam ser seu forte, até agora não apresentou nada organizado”, disse o presidente.

Segundo informações, para Maia, falta sensibilidade a Pazuello e ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

“A população precisa da vacina, essa insensibilidade é grave e prejudica milhões de brasileiros”, declarou.

Leia também:
>>>Ministro Pazuello: “Vacinação contra coronavírus pode começar este mês”

O presidente da Câmara também reconheceu a importância do SUS no combate à pandemia.

“Não podemos esquecer que, de cada 100 pessoas que tiveram Covid e se internaram na UTI, 70% sobrevivem no hospital privado e apenas 35% no hospital público. Os brasileiros estão apreensivos”, afirmou.

Até o momento, a pandemia do novo coronavírus já infectou mais de 6 milhões de brasileiros. Desse número, mais de 182 mil pessoas morreram em decorrência da Covid-19. Mais de 6 milhões de brasileiros foram recuperados da doença. Imunizantes foram e estão sendo desenvolvidos para frear o avanço da doença no mundo.

Pesquisa

O Instituto de pesquisa Datafolha divulgou uma pesquisa no último sábado, 12 de dezembro, o número de brasileiros entrevistados que pretendem ou não tomar a vacina contra à Covid-19. De acordo com a pesquisa, veiculada pelo jornal Folha de S.Paulo, 22% dos entrevistados disseram que não querem tomar o imunizante, isso é mais que o dobro do resultado da última pesquisa, quando o percentual da população era 9%.

Mesmo com o crescimento das pessoas que não querem tomar o imunizante, a taxa percentual dos entrevistados que querem tomar o vacina é maior. Segundo os números do Datafolha, 73% dos entrevistados manifestaram interesse em se vacinar. Apenas 5% dos participantes da entrevista disseram que não sabem se vão tomar a vacina.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal