Indecisos

Confira os partidos que ainda não se decidiram sobre eleições na Câmara

Para vencer a eleição na Câmara, o candidato deve ter pelo menos 257 votos no plenário, com possibilidade de eleição em dois turnos, caso ninguém alcance esse número no primeiro escrutínio.

A eleição que vai revelar o sucessor de Rodrigo Maia na presidência da Câmara dos Deputados começou a pegar fogo nos bastidores.

Arthur Lira, candidato de Jair Bolsonaro, largou com o apoio de 8 partidos, somando, em tese, 160 deputados: PL (41), PP (40), PSD (33), Solidariedade (13), Pros (10), PSC (9), Avante (8) e Patriota (6).

Rodrigo Maia, que ainda não escolheu seu candidato, formalizou um bloco com 6 partidos, somando, em tese, 159 deputados: PSL (53), MDB (35), PSDB (31), DEM (28), Cidadania (8) e PV (4).

O voto é secreto, há sempre “traições”, mas o apoio público de uma bancada é tradicionalmente uma importante sinalização.

Ver mais: 

>> Por 6×5, STF proíbe reeleição de Maia e Alcolumbre na Câmara e Senado

Os votos a serem conquistados estão nos seguintes partidos:

PSB, PDT, PT, PSOL, PCdoB e Rede (133 deputados)- a esquerda poderá definir a eleição. O PSB rachou: há deputados já no grupo de Lira e outros que prometem caminhar com Maia. PT e PCdoB vão aguardar a definição de suas executivas nacionais. O PDT também não decidiu ainda. O PSOL, no primeiro turno, pode acabar lançando candidato. A Rede tem uma deputada, que tende a votar com a maioria da esquerda.

PSL (53 deputados)- ainda que esteja formalmente no bloco de Rodrigo Maia, o PSL é um caso à parte. Os bolsonaristas suspensos (são 12) tendem a votar em Arthur Lira, candidato de Jair Bolsonaro. Os bivaristas são mais próximos do atual presidente. Mas, até aqui, não há garantias nem de um lado nem de outro.

Republicanos (32 deputados)- o presidente nacional da legenda, Marcos Pereira, é pré-candidato. Ele deixou o grupo de Rodrigo Maia. Pode sustentar o voo solo, mas está tendo o apoio cortejado por Lira, e o grupo de Maia ainda não desistiu dele.

PTB (11 deputados)- o presidente nacional da legenda, Roberto Jefferson, garante apoio a Arthur Lira, mas não há unanimidade na bancada. O próprio Lira disse ter o apoio do PTB, o que é refutado pelo grupo de Rodrigo Maia.

Podemos (10 deputados)- a negociação está sendo feita com a presidente nacional do partido, a deputada federal Renata Abreu. Ela tem conversado com todos os pré-candidatos, mas já deixou claro que prefere Marcos Pereira.

Novo (8 deputados)- a tendência é que o partido lance candidato. De toda forma, Paulo Ganime, líder da bancada, disse que os deputados estão preparando uma lista de compromissos a ser apresentada aos pré-candidatos.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal