Inusitado

Candidato é eleito prefeito, mesmo sem saber, pois, estava sedado com Covid

O prefeiturável não sabia que tinha ido para o segundo turno e nem tão pouco escolhido pela população para ser chefe do executivo municipal.

Na situação mais atípica das eleições municipais de 2020, o candidato Maguito Vilela (MDB) venceu o segundo turno das eleições na Goiânia. Sendo que Maguito está internado com covid-19 desde 27 de outubro e sedado está se tratando da infecção causada pelo coronavírus há quase 40 dias.

Maguito segue internado, nesta terça-feira (1º), no Hospital Albert Einsten, em São Paulo (SP). Ele foi hospitalizado em Goiânia há quase 40 dias, após ser diagnosticado com Covid-19. Com a piora no quadro, foi transferido para a capital paulista para continuar o tratamento, onde está desde 27 de outubro.

Maguito Vilela teve 52,60% dos votos válidosO candidato Vanderlan, do PSD, teve 47,40%.

O prefeito eleito passa por um processo de redução dos sedativos quase diariamente. O pneumologista Marcelo Rabahi explicou que a estratégia de reacordar e sedar o paciente é utilizada para a equipe médica assistir à reação do internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“A redução [sedação] é feita quase todo dia para ver como ele responde e depois sedamos de novo. Normalmente, familiares e médicos conversam com o Maguito sobre os assuntos que ele gosta, até para trazê-lo de volta ao ambiente familiar”, explicou Rabahi.

O político foi informado da vitória nas urnas em um desses momentos de redução nos sedativos. A notícia partiu do filho Daniel Vilela que contou que o pai deixou “escorrer algumas lágrimas” ao saber que fora eleito prefeito de Goiânia, na noite de domingo (29)

Ver mais: 

>> Segundo turno em 57 cidades, leva 38 mi de eleitores as urnas no domingo

>> Definidos os prefeitos de mais 18 capitais e outras 39 cidades brasileiras

>> Justiça determina que Kajuru tire do ar vídeo em que chama senador de “coveiro”

Entenda o drama de Maguito:

O político testou positivo para o coronavírus em 20 de outubro. Dois dias depois, foi internado em um hospital de Goiânia.

Em 27 de outubro, ele recebeu diagnóstico de até 75% de inflamação nos pulmões e um alerta para o nível crítico de saturação de oxigênio no sangue. No mesmo dia, foi transferido para São Paulo.

Em 30 de outubro, Maguito foi entubado, pela primeira vez, após piora no quadro respiratório. Em 8 de novembro, ele voltou a respirar sem o equipamento. O político apresentou piora e voltou à ventilação mecânica e ser sedado em 15 de novembro, dia da votação. Dois dias depois, o candidato iniciou o tratamento respiratório com ECMO.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal