Vitória

João Campos vence o lulismo e o bolsonarismo em Recife

O prefeito eleito derrotou candidatos que tinham apoios importantes do ex-presidente Lula (PT) e do presidente Jair Bolsonaro.

O prefeito eleito do Recife, João Campos (PSB), não só se tornou o prefeito mais jovem da história do Recife, como foi vencedor ao derrotar candidatos apadrinhados por dois dos mais influentes políticos do Brasil.

João derrotou o lulismo e o bolsonarismo na capital pernambucana. Ainda no primeiro turno, o presidente Jair Bolsonaro confirmou apoio a Delegada Patrícia (Podemos), mas o apoio não só surtiu efeito, como fez a Delegada que estava subindo nas pesquisas despencar e terminar na quarta colocação com 14% dos votos.

A candidata de Lula, Marília Arraes (PT) chegou a ir ao segundo turno, mas o mesmo lulismo que fez a petista ir ao segundo turno, tirou a vitória de Marília no segundo. A rejeição ao presidente e ao PT no Recife fizeram os recifenses migrar seus votos ao socialista, garantindo a vitória de João.

Ver mais: 

>> João Campos é eleito o prefeito mais jovem da história do Recife

>> Com derrotas no Rio e em Fortaleza, Bolsonaro não elege nenhum candidato em capitais

>> Povo do Recife diz não ao PT e partido fica sem capitais pela 1ª vez na história

Eleições no Recife

O Recife decidiu que João Campos (PSB) será o novo prefeito da cidade pelos próximos quatro anos. A vitória de João resultou em 447.913 votos, o que representa 56,27%, contra 348.126 votos, do total de 43,73%, da sua prima Marília Arraes (PT), no segundo turno.

Com a vitória, o PSB segue a hegemonia na capital e no Estado, já que o partido também governa Pernambuco com Paulo Câmara (PSB). Além da vitória histórica de João, sua vice, Isabella de Roldão (PDT) também se tornou a primeira mulher eleita a um cargo de gestora no Recife.

João se tornou o prefeito eleito mais jovem a vencer as eleições no Recife. Com recém-completados 27 anos (completados na última quinta-feira), o socialista ganhou de presente à Prefeitura que governará até dezembro de 2024.

João repete a façanha de seu bisavô Miguel Arraes e também comandará a capital. Filho do ex-governador Eduardo Campos, morto em 2014, o socialista também é neto de Ana Arraes, ministra do Tribunal de Contas da União.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal