Eleições 2020

Ministério da Justiça contabiliza 145 ocorrências e 18 prisões

Das 145 ocorrências registradas, 109 foram por crimes eleitorais

Aumentou para 145 o número de ocorrências contabilizadas pelo Ministério da Justiça neste domingo (29) de eleições. Já o número de prisões e conduções, registradas até as 11h, está em 18. De acordo com relatório divulgado há pouco pelo ministério, foram apreendidos, até o momento, R$ 8,9 mil, além de cinco veículos. Há ainda 170 casos de material de campanha apreendidos, dois inquéritos policiais já instaurados e dois termos circunstanciados de ocorrências lavrados.Justiça, Ministério da Justiça contabiliza 145 ocorrências e 18 prisõesJustiça, Ministério da Justiça contabiliza 145 ocorrências e 18 prisões

Das 145 ocorrências registradas, 109 foram por crimes eleitorais como boca de urna (sete), compra de votos (duas), concentração de eleitores (4), desobediência a ordens da Justiça Eleitoral (87), desordens que prejudicam os trabalhos eleitorais (8), e um caso de “atos e imputações inverídicas” (fake news). Outras 26 ocorrências se devem a indícios de desinformação sobre o processo eleitoral (também relacionado a fake news).

De acordo com relatório do Ministério da Justiça, oito incidentes de segurança pública e defesa social ocorreram no entorno de locais de votação: quatro por bloqueio de vias, um por falta de energia, um por manifestações e duas ocorrências de atendimentos de urgência e emergência.

Integrantes da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, do Ministério da Defesa, Tribunal Superior Eleitoral, representantes dos estados e de outros órgãos do governo federal têm acesso às ocorrências. A Operação Eleições 2020 conta com efetivo de 90.904 agentes e o apoio de 13.204 viaturas.

Presidente do TSE alerta eleitores para a importância do voto consciente

Em pronunciamento em cadeia de rádio e televisão na noite deste sábado (28), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, convocou os 38 milhões de eleitores das 57 cidades brasileiras onde a disputa para a prefeitura será decidida em segundo turno a votarem de forma consciente e com segurança. A votação será neste domingo (29).

“Uma vez mais, venho pedir a todos os eleitores: não deixem de votar. Ajudem a escrever este segundo e último capítulo das Eleições de 2020. Votem conscientes. Vocês estarão decidindo o seu futuro, o futuro dos seus filhos e do seu país. Não entreguem aos outros o seu destino”, alertou, ao destacar que quem não votou no primeiro turno pode votar nesta segunda etapa do pleito.

O ministro congratulou os mais de dois milhões de mesários e os servidores da Justiça Eleitoral que ajudaram a realizar, com sucesso, o primeiro turno das eleições, cujos resultados foram divulgados na mesma noite, “expressando com fidelidade a vontade do povo brasileiro”.

Veja Mais 

>>>PF prende hacker suspeito de invadir sistema do TSE

Barroso também agradeceu aos 113 milhões de eleitores que compareceram às urnas no dia 15 de novembro, data do primeiro turno, destacando que a taxa de abstenção foi relativamente baixa, tendo em vista que a eleição se deu em plena pandemia de Covid-19.

Ele parabenizou a população brasileira, que, segundo ele, ao respeitar os protocolos previstos no Plano de Segurança Sanitária criado pelo TSE com o objetivo de evitar a disseminação do novo coronavírus nas seções eleitorais, conseguiu “harmonizar, com sucesso, democracia e saúde, numa inequívoca demonstração de maturidade, disciplina e sentimento cívico”.

E finalizou: “Votem com segurança. Usem máscara e mantenham distanciamento social para protegerem a si mesmos e aos outros. Em breve, essa pandemia passará, e teremos muitas razões para celebrar a vida e a democracia brasileira”.

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal