Investigação

Ex-deputado da PB é alvo de operação que apura desvio de verba em obras

Ex-deputado federal Benjamim Maranhão (MDB) e a mãe dele, a ex-prefeita de Araruna, Wilma Maranhão (MDB), são alvos da operação.

O ex-deputado federal Benjamim Maranhão (MDB) e a mãe dele, ex-prefeita de Araruna, Wilma Maranhão (MDB) são alvos de uma operação da Polícia Federal que apura desvio de dinheiro em obras de combate à seca na Paraíba nesta quarta-feira (23).

A defesa do ex-deputado e de Wilma informou, às 10h, que tomou ciência prévia do que se trata a operação e que só vai se pronunciar após ter acesso aos autos. A defesa disse ainda que não há qualquer envolvimento de ambos no caso investigado.

A prática de crimes relacionados ao desvio de recursos públicos destinados à perfuração de poços e implantação de sistemas simplificados de abastecimento de água no estado da Paraíba são o alvo da Operação Poço Sem Fundo, da Polícia Federal (PF), nesta quarta-feira (25).

Ver mais: 

>> Operação da PF mira em fraudes em contratos da saúde em municípios do Rio de Janeiro

>> PF na mira de organização criminosa que desviou R$ 10 milhões do DER-PE

>> A pedido da PF, inquérito que investiga propina a FBC e Fernando Filho é prorrogado no STF

A investigação aponta para o direcionamento de contratos firmados entre as empresas investigadas, o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a Prefeitura de Araruna (PB), mediante dispensa de licitação.Ex-deputado, Ex-deputado da PB é alvo de operação que apura desvio de verba em obrasEx-deputado, Ex-deputado da PB é alvo de operação que apura desvio de verba em obras

Segundo a PF, os contratos giram em torno de R$ 54 milhões.

“Há indícios de superfaturamento dos contratos, atos de corrupção passiva e ativa, e de lavagem de dinheiro mediante a utilização de contas bancárias de empresas interpostas para dissimulação de movimentações financeiras”, informou a PF em nota.

Na ação, estão sendo cumpridos 15 mandados de busca e apreensão nas cidades de João Pessoa, Araruna (PB) e em Parnamirim (RN), além de ordens de indisponibilidade de bens e afastamento de 4 servidores públicos federais de suas funções. No total 70 policiais federais e de sete auditores da Controladoria-Geral da União participam da operação.

Da redação do Portal com informações da Agência Brasil

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal