Ação

Vacinação Antirrábica na zona urbana de Petrolina começa na próxima semana

Além do centro da cidade, a vacinação porta a porta acontecerá nos bairros Antônio Cassimiro, Areia Branca, Dom Avelar, Gercino Coelho, José e Maria, João de Deus, Ouro Preto, São Gonçalo, Vila Eduardo e Vila Mocó.

A segunda etapa da Campanha de Vacinação Antirrábica em Petrolina chegará à zona urbana na próxima semana, depois de passar por todas as localidades da zona rural do município, conforme determinação do Governo do Estado.

Além do centro da cidade, a vacinação porta a porta acontecerá nos bairros Antônio Cassimiro, Areia Branca, Dom Avelar, Gercino Coelho, José e Maria, João de Deus, Ouro Preto, São Gonçalo, Vila Eduardo e Vila Mocó. Acontecerá sempre a partir das 14h, começando pelo João de Deus, no dia 30 de novembro. A vacinação nessa comunidade segue até o dia 3 de dezembro. O cronograma dos próximos bairros será divulgado posteriormente.

A coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Graziella Vasconcelos, explica que a escolha dos bairros seguiu a determinação do governo do estado para aqueles que tiveram maior índice de acidentes rábicos notificados (mordidas e arranhaduras).

“Serão feitos apenas esses bairros porque foram os que tiveram mais casos de acidentes rábicos notificados. Essa seleção segue a determinação do governo do estado e a gente, depois de vacinar animais em todas as localidades rurais do município, segue esse cronograma porta a porta na zona urbana”, destaca.

Doença

Apesar de não haver casos de raiva em Petrolina, a enfermidade precisa ser tratada com seriedade. Dentre as doenças infecciosas de origem viral, a raiva é a única em relação a seu alcance e ao número de vítimas que pode gerar uma encefalite aguda capaz de levar as vítimas ao óbito em praticamente 100% dos casos. A doença acomete todas espécies de mamíferos, inclusive, seres humanos.

Convênio

A Prefeitura de Petrolina vem realizando um intenso trabalho de remoção de enxames de abelhas no perímetro urbano da cidade. Desde o mês de setembro houve um aumento nos chamados e as equipes do ‘SOS Abelhas’ estavam com dificuldades, pois houve um acréscimo de quase 300% nos chamados, se comparado ao mesmo período do ano passado.

Diante desse cenário, a Agência Municipal de Vigilância Sanitária buscou alternativas e assinou recentemente um convênio com a Associação dos Criadores de Abelha de Petrolina (Acape). O objetivo dessa parceria é que os cerca de trinta associados ajudem os profissionais do SOS Abelhas nas capturas e remoções.

O convênio tem duração de 60 dias e a iniciativa minimiza os riscos ao cidadão e fomenta a produção de mel fora do perímetro urbano da cidade. “Nós retiramos as abelhas da área urbana e enviamos para localidades rurais para se tornarem produtivas. Essa iniciativa é muito importante, pois nossas equipes estavam limitadas a atender as demandas em um curto espaço de tempo“, destaca o diretor-presidente da Vigilância Sanitária, Marcelo Gama.

Ver mais: 

>> Miguel Coelho conquistou maior volume de votos da história de Petrolina

Da redação do Portal com informações da Prefeitura de Petrolina 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal