Decisão

Juiz anula vitória de vereador do Cidadania por não cumprimento da cota feminina pelo partido

A determinação se deu após uma ação impetrada pelo Partido republicanos da Ordem Social (Pros), que denunciou a suposta irregularidade no Cidadania.

O Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) decidiu anular os votos recebidos pelo Cidadania nas eleições deste ano em razão do não cumprimento da cota mínima de 30% destinada às candidaturas de mulheres. A decisão impediu que o vereador eleito por Goiânia, Marlon dos Santos Teixeira assumisse o lugar na Câmara Municipal. A informação é do site Metrópoles.

A determinação se deu após uma ação impetrada pelo Partido republicanos da Ordem Social (Pros), que denunciou a suposta irregularidade no Cidadania. Na corrida de votos, uma candidata desistiu de concorrer ao pleito e ocasionou na redução da participação de mulheres na disputa pelo Cidadania. . De acordo com a ação, o ato resultou na queda de 30% (mínimo obrigatório) para 28,8%.

A decisão foi do juiz eleitoral Wild Afonso Ogawa, da 127 ª zona eleitoral do estado, e publicada nesse sábado (21).

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal