Recife

Paço do Frevo promove debate virtual sobre protagonismo feminino e consciência negra

Na próxima quarta-feira (25), o Observatório Digital do Frevo reúne representantes femininas do frevo e do tambor de crioula, patrimônio do Maranhão.

No Mês da Consciência Negra, o Paço do Frevo promove o debate sobre protagonismo feminino entre dois Patrimônios de origens afrodiaspóricas: o Frevo pernambucano e o Tambor de Crioula maranhense.

O Observatório Digital do Frevo da próxima quarta-feira (25), traz como tema “A Punga, o Passo e o protagonismo feminino no Frevo e no Tambor de Crioula”, buscando levantar reflexões sobre a liderança de mulheres negras na valorização e continuidade desses patrimônios culturais.

A conversa virtual será realizada via Zoom, a partir das 14h, e contará com a participação de duas mulheres pesquisadoras e fazedoras da cultura, que representam cada um dos Patrimônios Imateriais reconhecidos pelo IPhan.

Simei Dantas é coordenadora do Projeto de Ponto de Cultura Tambor de Crioula Arte Nossa e foi Gestora Cultural do Projeto Salvaguarda do Tambor de Crioula. É assistente social, arte-educadora e artesã, especialista na confecção de pulseiras, colares, saias e souvenirs do Tambor de Crioula do Maranhão.

Já Joelma Evaristo é ativista, militante defensora da cultura e agente de Cultura Viva. É flabelista e fundadora do Bloco Carnavalesco Lírico Flabelo do Amor, bailarina do FORM & ART Balé Folclórico de Jaboatão, Dama do Passo, coreógrafa e fundadora da Nação do Maracatu Aurora Africana.

“O Frevo e o Tambor de Crioula possuem forte influência das culturas negras. Seja na organização e articulação dos grupos representativos, seja nas criações dos movimentos que fazem a punga no Tambor e os passos no Frevo, a mulher negra historicamente contribui para a efetiva manutenção dessas tradições culturais”, ressalta a historiadora e coordenadora de Conteúdo do Paço do Frevo, Vanessa Marinho, que mediará a mesa de debates. “Nesta edição do Observatório Digital do Frevo, vamos conversar sobre como as mulheres negras foram representadas nessas manifestações culturais e como atualmente estão atuando para visibilizar e enaltecer as suas práticas”.

O evento é gratuito e, para participar, basta ter se inscrever pelo formulário digital do Paço do Frevo, disponível no link tinyurl.com/frevoepunga. No dia do encontro, um e-mail com um link de acesso para a sala virtual será enviado para o endereço cadastrado na inscrição.

Sobre o Observatório Digital do Frevo – Espaço para debates, interlocuções, estudos e pesquisas sobre o Frevo, sobre o  Patrimônio Cultural e outros temas relacionados, o Observatório do Frevo – ação desenvolvida desde 2014 – iniciou em 2020 sua ampliação para territórios digitais.

Diante das necessidades de distanciamento e isolamento surgidas nos últimos meses, procurou-se traçar um caminho viável para fomentar os debates  desenvolvidos – até então presencialmente –  de modo seguro e interativo. Neste sentido, surge o Observatório Digital do Frevo, estimulando a construção de diálogos entre frevistas e os fazedores de outras manifestações culturais registradas como Patrimônios Imateriais do Brasil, de modo remoto, fomentando, portanto, proposições em torno dos temas ligados aos processos de salvaguarda desses bens, estimulando a troca de experiências e aproximando os fazedores e os públicos.

Serviço:

Observatório Digital do Frevo

“A Punga, o Passo e o protagonismo feminino no Frevo e no Tambor de Crioula”

Data e horário: 25/11/2020, das 14h às 16h

Público-alvo: Aberto ao público de estudiosos, pesquisadores, profissionais, representantes de instituições de pesquisa e pessoas direta ou indiretamente envolvidas com o frevo e seu universo.

Inscrições: http://tinyurl.com/frevoepunga

Da redação do Portal com informações da assessoria do Paço do Frevo 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com