RMR

Rodoviários aprovam greve de ônibus a partir de terça-feira (24)

Segundo informações, a categoria promete parar as atividades, a partir das 0h de terça, caso três pleitos não sejam atendidos.

Nesta terça-feira (17), rodoviários da Região Metropolitana do Recife aprovaram, por unanimidade, em duas votações, a deflagração de greve da categoria prevista para a próxima terça-feira, 24 de novembro, a partir das 0h.

Segundo informações, a categoria promete a greve caso três pleitos não sejam atendidos – a retomada das negociações da campanha salarial, aplicação da lei que proíbe a dupla função para motoristas no Recife e suspensão das demissões na categoria e estabilidade de 01 ano.

Leia também:
>>>Motoristas de ônibus fazem protesto no Centro do Recife contra demissões e dupla função

Protestos

Rodoviários pararam, na segunda-feira, 21 de setembro, nas vias no Centro do Recife, no cruzamento entre a Rua do Sol e a Avenida Guararapes, no bairro de Santo Antônio. Os motoristas contestaram as demissões feitas pelas empresas, além da jornada em dupla função. Eles também reclamaram da atual direção do Sindicato dos Rodoviários.

O ato ocorreu por volta das 07h30. Os trabalhadores ficaram parados com os ônibus enfileirados, carregando cartazes e faixas. Outro ponto questionado pelos motoristas foi o retorno de 100% da frota de ônibus na Região Metropolitana do Recife (RMR), que havia diminuído por causa da pandemia do coronavírus. Até agora, a liberação da frota de ônibus é de 67% das linhas.

Sobre as demissões, eles afirmaram que cerca de 2 a 3 mil cobradores foram desligados no Grande Recife As demissões culminaram no trabalho de dupla função exercida pelos motoristas, que dirigem, recebem dinheiro dos passageiros e passam troco.

À Rádio Jornal, o presidente da Urbana PE, Luis Fernando Bandeira, disse na manhã de hoje que a sociedade “ganha” com a retirada dos cobradores de ônibus.

“A grande maioria das capitais brasileiras já não têm mais cobrador. A sociedade ganha com a redução dos custos com a retirada do trabalhador. Hoje você tem toda uma bilhetagem que não há mais necessidade do cobrador, vamos aproveitá-lo em outras funções fiscais e motoristas. Agora você não pode impedir a modernidade. Vai continuar com cobrador mesmo tudo sendo eletrônico?”, questionou.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com