Promessa

João Campos: “Recife será capital referência em políticas de inclusão”

Na manhã da última quinta-feira (12), o candidato comandou uma roda de diálogo com representantes de entidades que atuam com o segmento da pessoa com deficiência.

Dando continuidade ao diálogo com segmentos organizados da sociedade, o candidato a prefeito pela Frente Popular do Recife, deputado federal João Campos (PSB), se reuniu, na quinta-feira (12), com representantes de oito entidades que lidam diretamente com o público da pessoa com deficiência.

Na ocasião, João escutou as principais demandas do grupo, representado, em sua maior parte, por mães de pessoas com algum tipo de deficiência, e destacou que sua gestão terá um olhar diferenciado para a ampliação de políticas públicas de inclusão.

João falou sobre três propostas que serão prioridades e englobarão o atendimento a esse segmento: O Hospital da Criança, a criação de três Núcleos Integrados de Desenvolvimento Infantil e o Centro Dia da Pessoa com Deficiência.

“Recife vai ser referência para o Brasil inteiro. Assim como as pessoas visitam a nossa cidade para conhecer o Compaz, principal experiência pública de prevenção à violência e promoção de cidadania, vão visitar também para conhecer nossas políticas de inclusão”, afirmou.

Ver mais: 

>> João Campos conversa com comerciantes de Água Fria e Beberibe

>> João Campos visita entorno do mercado público de São José e conversa com comerciantes

>> João Campos discute prioridades para áreas ZEIS da cidade

João Campos: "Recife será capital referência em políticas de inclusão"
O candidato à Prefeitura do Recife João Campos/ Foto: Diego Nigro

Ao explicar a criação dos Núcleos de Desenvolvimento Infantil, João detalhou que esses espaços serão centros desenvolverão ações multidisciplinares com fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, psicólogos, nutricionista, assistente social que trabalharão em conjunto com outros equipamentos da rede de educação e saúde.

Na reunião, João escutou demandas como a da representante da Associação de Famílias para o Bem Estar e Tratamento da Pessoa com Autismo (Afeto), Maria Ângela Dantas, que pediu mais atenção da rede pública na educação de pessoas com deficiência. Outra demanda levantada na reunião foi a necessidade de ampliar as políticas de saúde mental para mães de crianças com deficiência, como forma de fortalecer a atuação delas.

Participaram da conversa as representantes do Instituto Arthur Vinícius (IAV), Fabíola Maciel, da Associação de Pais e Amigos de Pessoas com Síndrome de Down (ASPAD), Maria Thereza Antunes, da União de Mães de Anjos (UMA), Germana Soares, da Aliança de Mães e Famílias Raras (AMAR), Lilian Poliana Dias, da Associação de Famílias para o Bem Estar e Tratamento da Pessoa com Autismo (Afeto), Maria Ângela Dantas, da Associação Novo Rumo, Paula Arruda, da Associação Mães e Anjos Azuis, Andreza de Castro, e da ONG Mães por Todas, Áurea.

Da redação do Portal com informações da Assessoria de João Campos

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal