Eleições 2022

Lula critica possível aliança de Moro e Huck: “Cada hora inventam uma coisa”

O petista publicou neste domingo (8), em sua conta no Twitter, duas mensagens críticas à possibilidade de união entre Huck e Moro.

O ex-presidente Lula (PT) falou no domingo (8), sobre a aproximação entre o apresentador Luciano Huck e o ex-ministro da Justiça, Sergio Moro para uma aliança visando as eleições presidenciais de 2022.

O petista publicou neste domingo (8), em sua conta no Twitter, duas mensagens críticas à possibilidade de união entre Huck e Moro, revelada pelo jornal Folha de S. Paulo.

“Agora tentam preparar uma chapa Huck/Moro… Cada hora inventam uma coisa. A única coisa que eles não admitem voltar é o PT e o Brasil da inclusão social”, escreveu.

O ex-presidente voltou a citar o habeas corpus pedido pela sua defesa, que busca anular a condenação no caso do tríplex do Guarujá (SP).

“Basta ver meu habeas corpus que está há dois anos esperando julgamento. Porque politicamente pra eles não é conveniente”, disse.

“A essa altura todo mundo já deveria ter entendido que minha prisão não teve nada a ver com um processo jurídico… Nunca entendi aquilo como uma prisão, sempre soube que era um interdito pra que eu não fosse candidato. Pra impedir o povo de me eleger presidente”, publicou.

Ver mais: 

>> Moro e Huck planejam aliança para disputa eleitoral de 2022

Encontro

Visando formar uma aliança para competir nas eleições de 2022, o ex-ministro Sergio Moro esteve com o apresentador Luciano Huck e iniciaram conversas que indicaram uma união “ao centro”. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

O encontro ocorreu no último dia 30 de outubro no apartamento de Moro, em Curitiba. Segundo o jornal, eles não decidiram uma chapa, nem mesmo quem seria o cabeça dessa união. Essa discussão deverá ser aprofundada ao longo de 2021. A prioridade é projetar uma candidatura presidencial que fuja da polarização política atual – Bolsonaro representado a direta e Lula, a esquerda.

Uma estratégia para a formação da aliança, é ampliar a frente levando outros líderes com perfil centrista. Entre os nomes cogitados estão o governador João Doria, Luiz Henrique Mandetta (ex-ministro da Saúde), João Amoêdo (líder do partido Novo) e Hamilton Mourão (vice-presidente da República.

“Existe muita especulação sobre 2022. O que posso dizer é que há uma movimentação de pessoas com perfil de centro que têm conversado. Várias pessoas podem ser bons candidatos de centro, como o próprio Luciano Huck, o (governador) João Doria, o ex-ministro Mandetta, o João Amoêdo ou mesmo o vice Hamilton Mourão. São conversas, mas isso não quer dizer que exista algo preestabelecido”, afirmou Moro.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal