Investigação

Candidato a prefeito é alvo de operação da Polícia Civil contra milícias

De acordo com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, o vereador e candidato a prefeito Sargento "tinha um vínculo forte" com os paramilitares. 

Um candidato a prefeito do município de Magé, na Baixada Fluminense, foi alvo de uma operação conjunta do Ministério Público do Rio (MP-RJ) e da Polícia Civil que mira em grupo miliciano. Além do candidato, que também é vereador pelo PSD, outra 15 pessoas foram denunciadas.

De acordo com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, o vereador e candidato a prefeito Sargento “tinha um vínculo forte” com os paramilitares.

“Detectamos um vínculo forte entre o Sargento Lopes e essa organização criminosa. Ele facilitava a atuação do bando ao não reprimir os crimes”, disse a polícia.  Lopes foi alvo de mandados de busca e apreensão.

Sargento Lopes
Sargento Lopes. Foto: Reprodução

A 1ª Vara Criminal Especializada da Justiça do Rio expediu dez mandados de prisão e 29 mandados de busca e apreensão contra acusados de integrar o grupo.

De acordo com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), a milícia controla alguns bairros de Magé, extorquindo comerciantes locais, comercializando TV a cabo clandestina e monopolizando a venda de gás de botijão aos moradores.

 

O grupo é acusado de cometer torturas e assassinatos na região para consolidar seu controle sobre essas áreas e com a justificativa de manter a ordem.

Ver mais:

>>  Polícia Civil de Pernambuco cumpre mandados contra grupo suspeito de praticar fraude em licitação

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal