Eleições 2020

Mendonça e Priscila anunciam propostas para a saúde da mulher

Se comprometendo com a garantia de exames preventivos e atenção às gestantes em toda a rede pública

Mendonça Filho (DEM), candidato a prefeito do Recife, afirmou, nesta sexta-feira (06/11), que a partir de janeiro de 2021 vai direcionar iniciativas específicas na saúde para as mulheres, como a realização de exames periódicos, acompanhamento do pré-natal e parto para as gestantes, requalificação de maternidades e ampliação da cobertura de rede.

“O descaso das gestões do PT e PSB em relação às iniciativas de saúde específicas para as mulheres vem de anos, principalmente no que diz respeito ao monitoramento das gestantes, que durante a gravidez passam até oito meses para fazer a primeira ultrassonografia. Isso vai acabar e nós vamos mudar essa realidade com ações sólidas para garantir um atendimento humanizado às mulheres em todo o Recife”, disse Mendonça.

De acordo com o democrata, a saúde será um dos setores em que ele e candidata a vice-prefeita na aliança Recife Acima de Tudo (DEM, PSDB, PTB e PL), Priscila Krause, vão priorizar ao assumir a prefeitura. Entre as iniciativas, Mendonça informou que haverá o Aniversário da Saúde, destinado às mulheres com mais de 40 anos, e que possibilitará a realização anual, no mês do aniversário, de três importantes e imprescindíveis exames: mamografia (rastreio por imagem que pode detectar nódulos), ultrassom endovaginal (também chamado transvaginal, para avaliação de órgãos internos, como útero, trompas e ovários) e exame preventivo (Papanicolau, para detectar câncer de colo de útero ou demais DSTs).

Complementando a linha e ações, Priscila Krause destacou que, a partir de janeiro de 2021, a gestão dos democratas vai garantir a realização de todo o pré-natal das gestantes na rede de saúde, própria e conveniada, cuja articulação será realizada diretamente com as maternidades municipais para que sejam garantidas as vagas no período previsto para o parto. Para isso, ressaltou, é necessário requalificar as maternidades, ampliar a cobertura da rede e garantir a realização dos exames, inclusive através de convênios com os serviços privados de saúde.

“Criamos uma proposta robusta direcionada à saúde da mulher para garantir um atendimento humanizado em todo o Recife e, sobretudo, nas comunidades mais carentes. O desafio é muito grande, ainda mais em relação ao acompanhamento das gestantes e do pré-natal”, disse Priscila. Para a democrata, é possível reverter o atual quadro de desassistência médica que as gestantes enfrentam.

 

“Sabendo o número de gestantes e a idade gestacional dessas mães teremos um cálculo de quantas mulheres darão à luz em determinados períodos para garantir as vagas necessárias nas maternidades. Isso passa por uma gestão das informações e nós faremos uma mudança radical nesse sentido”, pontuou.

Os democratas ressaltaram, ainda, as estatísticas assustadoras em relação à demora para a realização de exames distintos. Atualmente, na rede pública de saúde do Recife há 25.348 exames ultrassonográficos (todo tipo de ultrassonografia), 2.853 consultas em ginecologia e 109 consultas em mastologia. Mendonça e Priscila também reafirmaram o compromisso de requalificar as principais maternidades do Recife: Bandeira Filho (Afogados), Arnaldo Marques (Ibura) e Barros Lima (Casa Amarela), bem como o Hospital da Mulher (Curado).

Para a médica cardiologista Dra. Maria Antonieta Albuquerque, que também é intervencionista, as propostas apresentadas por Mendonça e Priscila são muito importantes para elevar a qualidade do atendimento nas unidades de saúde e garantir mais segurança às mulheres, principalmente às gestantes.

“A grande maioria dos partos é considerada de baixo risco, mas há os casos de início de gestação com baixo risco e que depois de alguns meses apresentam intercorrências”, disse.

Segundo ela, o mais prudente e seguro é que as gestantes saibam com antecedência onde darão à luz.

“Quando elas conseguem fazer o pré-natal nos postos de saúde, muitas vezes entram em trabalho de parto e não têm uma maternidade definida para o nascimento da criança, o que gera insegurança e desconforto. Sem contar que pode haver intercorrências sérias que necessitam de todo um suporte médico para atendê-las e garantir sua segurança e da criança. Esse acompanhamento proposto é fundamental para evitar perdas”, afirmou.

Leia também: 

Mendonça apresenta programa “Saúde 24h” para zerar filas de espera
Mendonça Filho garante que requalificará os postos de saúde dos bairros

 

Da redação do Portal de Prefeitura com informações da Assessoria do candidato.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal